Réplica de ouro do módulo lunar da missão Apolo 11 é roubada nos EUA

Washington, 1 Ago 2017 (AFP) - Uma réplica de ouro maciço do módulo da missão Apolo 11, dada como presente ao primeiro homem que pisou na Lua pelo joalheiro francês Cartier, foi roubada do Museu Neil Armstrong em Wapakoneta, indicou a polícia.

Esta peça, de 15 centímetros de altura, "é extremamente rara", pois o famoso joalheiro da Place Vendôme fez somente três cópias, uma para cada um dos astronautas da Apolo 11: Armstrong, Buzz Aldrin e Michael Collins.

"É impossível determinar o valor de um objeto como esse", destacou a polícia.

O roubo aconteceu na sexta-feira, antes da meia-noite, neste museu dedicado ao filho mais famoso desta pequena cidade de menos de 10.000 habitantes em Ohio.

Os policiais que chegaram ao local constataram a invasão e o desaparecimento da joia, que reproduz exatamente a silhueta de aranha do Lunar Excursion Module (LEM).

A polícia de Wapakoneta trabalha em colaboração com a polícia de Ohio, o Escritório de Investigação Criminal do estado e a Polícia Federal (FBI).

O apreço pelos objetos relacionados aos astronautas da Apolo 11 é muito forte entre os apaixonados por artefatos espaciais.

Há 10 dias, uma bolsa utilizada por Neil Armstrong para recolher as primeiras amostras da Lua, que quase acabou no lixo e depois foi objeto de uma disputa legal, foi vendida na quinta-feira pela Sotheby's por 1,8 milhão de dólares.

Do tamanho de um saco de lixo, esta bolsa de descontaminação ainda contém restos de poeira e pequenas pedras lunares.

Seu proprietário é um comprador anônimo, que fez sua oferta por telefone, e ficou com o objeto depois de um leilão de somente cinco minutos em Nova York.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos