Estudo relaciona qualidade de casamento a riscos de doenças cardiovasculares

Em Paris

  • iStock

Os homens cujos casamentos se fortalecem com os anos têm uma pressão sanguínea e um nível de colesterol mais saudáveis do que os que estão em uma relação em deterioração, informou um estudo nesta terça-feira (10).

Os pesquisadores entrevistaram mais de 600 britânicos para que definissem a "qualidade" de seu casamento em dois momentos de sua vida: quando o filho tinha três anos e quando tinha nove. Eles podiam classificar a relação como boa, ruim, melhorando ou piorando.

Doze anos depois, a equipe avaliou a saúde dos participantes, especialmente, os fatores de risco para doenças cardiovasculares.

Os homens que descreveram seus matrimônios como "melhorando" tinham um nível de colesterol melhor e um peso mais saudável, segundo o estudo publicado no "Journal of Epidemiology & Community Health".

Por outro lado, a pressão sanguínea para aqueles que achavam que sua relação "piorava" estava deteriorada anos depois.

"As mudanças na qualidade do casamento parecem prever o risco de doença cardiovascular", disseram os autores do estudo.

No entanto, não foram observadas diferenças significativas entre os homens cuja relação era em geral boa ou em geral ruim.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos