Ilhas Samoa criam santuário para tubarões

Wellington, 2 Mar 2018 (AFP) - As ilhas Samoa anunciaram a criação de um santuário para tubarões, assim como outros territórios no Pacífico que tentam proteger a espécie.

"Não podemos ficar de braços cruzados quando a demanda de produtos procedentes dos tubarões está privando as futuras gerações destas espécies de grande valor nos âmbitos cultural, ecológico e econômico", afirmou o primeiro-ministro Tuilaepa Sailele ao jornal Samoa Observer.

A superfície terrestre de Samoa é reduzida, mas as águas do arquipélago alcançam 129.000 quilômetros quadrados, o equivalente ao território da Inglaterra.

O primeiro santuário para tubarões do mundo foi criado em 2009 no arquipélago de Palau, no Pacífico, e teve como consequência a proibição da pesca do animal em toda a zona econômica exclusiva deste território, ou seja, 630.000 quilômetros quadrados.

Kiribati, ilhas Cook e Nova Zelândia adotaram medidas similares.

De acordo com a ONG World Wildlife Fund, mais de 70 milhões de tubarões são caçados a cada ano e várias espécies estão ameaçadas.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

UOL Newsletter

Para começar e terminar o dia bem informado.

Quero Receber

UOL Cursos Online

Todos os cursos