Descobertas pegadas de dinossauros em ilha escocesa

Londres, 3 Abr 2018 (AFP) - Pegadas de dinossauros de 170 milhões de anos foram descobertas em uma ilha escocesa, o que permitirá avançar nos estudos sobre a evolução destas criaturas, anunciou nesta terça-feira a Universidade de Edimburgo.

Estas pegadas foram encontradas em rochas na costa nordeste da ilha de Skye, no noroeste da Escócia. A maior delas mede 70 centímetros.

Provém de dois tipos de dinossauros, os saurópodes, que podiam medir até dois metros de altura, e os terópodes, de tamanho parecido, que são primos distantes do Tiranossauro Rex.

"Esta descoberta de importância mundial é uma prova rara da época do Jurássico Médio, da qual foram encontradas poucas zonas de fósseis no mundo", destacou a universidade.

Os pesquisadores registraram cerca de 50 pegadas no local. Graças à análise de seus contornos, da forma e da orientação dos dedos, e da presença de garras puderam determinar quais dinossauros tinham deixado seus rastros.

Os estudos foram realizados em conjunto com a Academia de Ciências chinesa e foram publicados no Scottish Journal of Geology.

Com estas pegadas, os cientistas puderam "demonstrar a presença de saurópodes nesta parte do mundo em um período mais longo do que se conhecia até agora", explicou Paige dePolo, da Escola de Geociência da Universidade de Edimburgo.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

UOL Newsletter

Para começar e terminar o dia bem informado.

Quero Receber

UOL Cursos Online

Todos os cursos