Vulcão Kilauea, o lar de uma deusa havaiana

Paris, 4 Mai 2018 (AFP) - Expelindo grande quantidade de lava desde quinta-feira (3), o vulcão Kilauea, no Havaí, é um dos mais ativos do mundo, com um lago de lava em seu cume e uma erupção quase permanente desde 1983 em seu flanco oriental.

Kilauea é um dos cinco vulcões na Ilha Havaí, também conhecida como a Ilha Grande, e é o lar de Pele, a deusa do fogo, de acordo com a mitologia local.

Esta erupção é incomum?R: O Kilauea é um vulcão "efusivo", que expele lava por sua cratera principal e por duas fissuras eruptivas, acompanhadas em raras ocasiões por explosões.

"É comum o Kilauea entrar em erupção não pelo cume, mas pelas fissuras", explica à AFP a vulcanologista Eleonora Rivalta, do Centro Alemão de Pesquisa em Geociências.

"O que é bastante incomum, pelo menos nas últimas décadas, é a erupção ocorrer mais ao longo da fenda leste e, portanto, perto das casas", aponta a pesquisadora.

"Mas isso faz parte do comportamento conhecido do vulcão", acrescentou.

Kilauea, que significa "cuspir" em havaiano, nasceu nas profundezas marinhas há cerca de meio milhão de anos.

Seus sucessivos fluxos de lava formaram um vulcão que emergiu da água há cerca de 100.000 anos. Seu cume está a 1.250 metros acima do nível do mar e é coroado pela cratera Halema'uma'u, que inclui um dos dois maiores lagos de lava do mundo.

Quais as erupções mais antigas conhecidas?R: Por volta de 1790, uma grande erupção, com cinzas e gases, provavelmente matou centenas de pessoas, constituindo o episódio mais letal do vulcão.

Em 1924, uma pessoa morreu, enquanto o vulcão expelia colunas de cinzas e poeira a mais de 3 quilômetros de altura, além de pedras incandescentes mais pesadas do que um elefante adulto por mais de um quilômetro.

E mais recentemente?R: Kilauea teve uma erupção dupla. A primeira começou em 1983 na fenda leste e não parou desde então. Ela aumentou a ilha em mais de 200 hectares em sua costa sul e não mostra sinais de fraqueza. O episódio atual é um deles.

O segundo evento começou em 2008 com uma pequena erupção no cume, a primeira em 25 anos. Ela criou uma rachadura na cratera Halema'uma'u, através da qual os cientistas podem observar o lago de lava derretido em plena atividade.

A erupção é perigosa?R: O fluxo de lava atual não representa uma ameaça imediata para os ilhéus, que tiveram tempo suficiente para deixar suas casas.

"A lava basáltica raramente explode, e as pessoas podem fugir dos fluxos de lava, desde que não fiquem bloqueadas", indica o geólogo David Rothery, da Universidade Aberta, na Inglaterra.

"Quando a lava flui para a água, ou corre pela vegetação, pode haver explosões de gás. Por isso, pode ser perigoso chegar muito perto", alertou.

O dióxido de enxofre liberado pelo vulcão também pode causar irritação respiratória e ser perigoso, se inalado em grandes quantidades por um longo tempo.

Uma erupção também pode ser acompanhada de terremotos, completa Eleonora Rivalta, e "é sempre possível que uma fenda eruptiva se abra perto de uma casa".

E depois?R: Enquanto o Kilauea parece estar mais ativo do que nunca, "isso não significa que vai explodir", diz David Rothery. "As erupções havaianas raramente são explosivas em grande escala. Mas pode haver outras erupções de lava", apontou.

FONTES: US Geological Survey, American Geosciences Institute, Hawaii Center for Volcanology.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

UOL Newsletter

Para começar e terminar o dia bem informado.

Quero Receber

UOL Cursos Online

Todos os cursos