Topo

ONU alerta que situação climática 'nunca foi tão grave'

Adriane Esquivel Muelbert/University of Leeds
Amazônia em foto de 2016: mudanças climáticas atingem todo o mundo, diz ONU Imagem: Adriane Esquivel Muelbert/University of Leeds

Da AFP, em Katowice (Polônia)

02/12/2018 13h37

Os impactos da mudança climática "nunca foram tão graves" e devem levar a comunidade internacional a "fazer muito mais" para freia-los, pediu neste domingo (2) a autoridade para o clima da ONU no primeiro dia da COP24. "Este ano deverá ser um dos quatro mais quentes já registrados. As concentrações de gases do efeito estufa na atmosfera atingiram um nível recorde e as emissões continuam aumentando", declarou Patricia Espinosa em um comunicado.

"Os impactos da mudança climática nunca foram tão graves. Esta realidade nos diz que devemos fazer muito mais. A COP24 deve tornar isso possível", acrescentou.  A mudança climática "já atinge comunidades em todo o planeta" e as "vítimas, destruição, sofrimento" decorrentes "tornam o nosso trabalho mais urgente", estimou.

As delegações de 200 países estão reunidas na Polônia para esta 24ª Conferência do Clima da ONU que deve permitir colocar nos trilhos o Acordo de Paris.