Topo

Nasa aceita desafio, mas pede bilhões para homem voltar à Lua

Nasa
Segundo Jim Bridenstine, chefe da Nasa, projeto norte-americano é "realizável" Imagem: Nasa

2019-06-18T18:08:00

18/06/2019 18h08

A Nasa considera "realizável" o objetivo fixado pela Casa Branca de enviar americanos à Lua a partir de 2024, afirmou nesta terça-feira Jim Bridenstine, chefe da agência espacial americana, e confirmou que são necessários entre "20 e 30 bilhões de dólares adicionais em cinco anos" para consegui-lo.

Bridenstine chegou a França para explicar o projeto americano de enviar humanos à Lua, incluindo uma mulher pela primeira vez, a partir de 2024, no âmbito do Salão internacional da aeronáutica e do espaço de Le Bourget (região parisiense).

O presidente Donald Trump assinou em 2017 uma diretiva pedindo à Nasa que envie de novo humanos à superfície de nosso satélite natural.

Em um primeiro momento se havia definido a data de 2028. Mas em março passado, a Casa Branca acelerou a agenda e exige agora que os astronautas americanos cheguem à Lua a partir de 2024.

"É realizável", afirmou Jim Bridenstine. A Nasa trabalha há anos nos mega-foguetes SLS e a nave Orion onde viajarão os astronautas. Também se apoiará na indústria privada para que forneça elementos para uma pequena estação que orbite em volta da Lua.

Resta o grande problema do módulo de pouso lunar, que depositará os astronautas na Lua e os levará depois de volta e que ainda não está financiado.

Entre "20 e 30 bilhões de dólares em cinco anos é a soma adicional que necessitamos para este módulo de pouso lunar", detalhou Bridenstine.

Mais Ciência e Saúde