Topo

Europa se prepara para recordes de calor

2019-06-24T09:41:00

24/06/2019 09h41

Paris, 24 Jun 2019 (AFP) - Uma onda de calor sem precedentes desde 1947 atingiu a Europa nesta segunda-feira, com temperaturas que devem ultrapassar os 40 graus ao longo da semana, estabelecendo novos recordes.

A onda chega do Saara, fazendo com que as autoridades soassem os alertas, enquanto que com o aquecimento global, ligado às emissões de gases do efeito estufa, este fenômeno climático excepcional vai se repetir com frequência, alertam os cientistas.

"O sol pode brilhar ininterruptamente, muito ar quente vem da África", disse Sabine Krueger, do serviço meteorológico alemão DWD, para quem o sul deve ser particularmente afetado.

O serviço de meteorologia francês emitiu alerta "laranja" na manhã desta segunda-feira para a região de Paris, enquanto a França ainda se recorda da onda de calor de 2003 que causou a morte de 15.000 pessoas.

"Fechei todas as janelas antes de sair para o trabalho, e peguei garrafas térmicas para me hidratar", declarou Marie-Astrid Barat, entrevistada no bairro da Ópera em Paris, enquanto o pico de calor na França é esperado para os próximos dias.

Na esplanada do Trocadéro, os turistas usavam sombrinhas e chapéus, não muito longe da icônica Torre Eiffel, que advertiu no Twitter: "#OndaDeCalor: Amigos visitantes, fará muito calor esta semana! Lembrem-se de se proteger do sol, se hidratar regularmente e fazer uma pausa durante a sua visita".

"Vou repetir várias vezes o filtro solar fator 50, mas não vou mudar meus planos", explica Ignacio Balberdi, turista argentino de Buenos Aires, encontrado no Ópera.

"Não queremos ficar no hotel porque está muito quente. Andamos na sombra na rua".

Veronica Thémée, uma jovem mãe de trinta anos, mantém seu filho de três meses, Alejandro, em seu apartamento em Paris. "Abrimos todas as janelas para o ar correr, mas mantemos as venezianas parcialmente fechadas". Seu filho está vestido apenas fralda e a jovem usa spray de água para hidratá-lo.

Na Espanha, a agência meteorológica (AEMET) publicou nesta segunda-feira uma série de recomendações para episódios de ondas de calor (beber água, cobrir a cabeça, nenhum exercício ao meio-dia...) e também advertiu contra um "risco extremo" de incêndios em partes da Catalunha, Aragão, Navarra e Extremadura.

Mas as temperaturas mais altas são esperadas nos próximos dias.

De acordo com a AEMET, as temperaturas devem ultrapassar 40 graus em partes do centro, do sul e nordeste do país, ou até 42 graus no Vale do Ebro na quinta, sexta e sábado.

A Alemanha pode experimentar temperaturas no meio da semana entre as mais altas já registradas em mais de 70 anos, o recorde em junho remonta a 1947, com 38,2°C em Frankfurt.

Na Áustria, a agência meteorológica ZAMG alertou para o risco de tempestades, com temperaturas que vão subir para 37°. O calor deve chegar ao sul da Escandinávia a partir de terça-feira, com temperaturas esperadas em torno 30° na Dinamarca e no sul da Suécia.

O Reino Unido teme a possibilidade de "tempestades violentas", para as quais foram emitidos alertas para segunda e terça-feira.

bur-bg/fz/sg/mr

Twitter

Mais Ciência e Saúde