O que um exame de fezes revelou sobre bispo morto há mais de 300 anos

  • Nordjyllands Historiske Museum/ Moesgaard Museum/ BBC

    O bispo Jens Bircherod e as fezes encontradas nas escavações de seu antigo palacete

    O bispo Jens Bircherod e as fezes encontradas nas escavações de seu antigo palacete

Uma massa de fezes que estava guardada no acervo de um museu na Dinamarca levou um grupo de pesquisadores a identificar um bispo que viveu no fim do século 17 na cidade de Aalborg, no norte do país.

A análise do resíduo, descoberto dentro de uma garrafa quebrada no museu, revelou restos de uma dieta exótica para a época: figos, uvas, pimenta e trigo sarraceno.

Quem consumia tudo isso era o bispo Jens Bircherod - o material tinha sido encontrado primeiramente em 1937, durante escavações na antiga mansão do religioso.

"Tudo combina muito bem com o bispo que viveu naquela casa de 1694 a 1708", afirmou Jette Linaa, do Museu Moesgaard, na cidade dinamarquesa de Aarhus, a 118 quilômetros de Aalborg.

Naquela época, a dieta dos moradores da cidade era à base de carne suína e bovina e repolho.

Já o trigo sarraceno, encontrado no material analisado, era característico da alimentação de quem vivia em Funen, uma ilha a cerca de 200 quilômetros dali.

"Ele tinha uma dieta típica da classe alta - ele era parte da classe alta", disse Linaa à BBC.

O banheiro do bispo

Nordjyllands Historiske Museum/ Moesgaard Museum/ BBC
As fezes foram encontradas durante escavações arqueológicas em uma latrina, em 1937
Linaa contou que ela e o colega, Christian Vraengmose, encontraram uma caixa na área de armazenamento do museu enquanto investigavam a movimentação de pessoas entre as cidades da Dinamarca entre os séculos 15 e 17.

O objeto foi parar ali como parte de um esforço anterior de arqueólogos, que haviam guardado tudo o que encontraram quando prédios do centro de Aalborg foram demolidos para dar lugar a uma praça.

O material descoberto recentemente pela dupla tinha sido retirado em 1937 do antigo banheiro do bispo na mansão.

Dentro da caixa estava a garrafa de vidro quebrada com as fezes.

"Nosso arqueólogo e botânico analisou o conteúdo e encontrou várias sementes, nozes e frutas silvestres", contou Linaa.

Além das fezes, os arqueólogos também encontraram restos de jogos de porcelana fabricadas na cidade holandesa de Delft, incluindo uma jarra, uma bacia e uma frasco de cristal.

A próxima etapa da pesquisa é descobrir quem exatamente morava no palacete do bispo Jens Bircherod.

"Já sabemos que era o bispo, sua mulher e filhos e mais alguns empregados, mas por enquanto não sabemos quantos eram", explicou a pesquisadora.

Os pesquisadores também vão analisar outras fezes encontradas em outras duas latrinas antigas de Aalborg. 

Moesgaard Museum/ BBC
Entre as peças encontradas no local estão uma jarra e um pote em porcelana

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos