A árvore que sempre se inclina em direção ao equador - não importando onde esteja

Originário da Nova Caledônia, um arquipélago tropical no sudoeste do oceano Pacífico, o pinheiro-de-cook pode ser visto hoje em diferentes partes do mundo.

A espécie, da família das coníferas, é conhecida por seu formato estreito e alongado - ela chega a alcançar 60 metros de altura. Mas não é sua aparência delgada que tem chamado a atenção de cientistas, e sim a curiosa inclinação de seu tronco.

Pesquisadores já haviam notado que essa árvore se inclina a um peculiar ângulo de 8,55°. Agora, porém, descobriram algo ainda mais interessante: a direção depende do hemisfério em que o exemplar se encontra.

Os pinheiros-de-cook do hemisfério Norte, por exemplo, pendem para o sul, enquanto os do hemisfério Sul fazem exatamente o contrário.

A descoberta se deu por acaso, quando o biólogo Matt Ritter, professor da Universidade Politécnica do Estado da Califórnia, nos EUA, estava redigindo uma breve descrição da espécie para um livro.

Durante esse trabalho, ele procurou um de seus colegas na Austrália para confirmar se as árvores daquele país se inclinavam da mesma forma.

A resposta foi surpreendente: ali os pinheiros se voltavam para a direção contrária.

"Isso nos fez pensar na possibilidade de que a árvore se inclinasse para o equador (linha imaginária que divide o mundo entre os hemisférios Norte e Sul), seu lugar de origem", conta Ritter.

Caso único

O cientista e seus colegas então estudaram o comportamento de mais de 250 pinheiros-de-cook em 18 lugares espalhados pelos cinco continentes, e em diferentes latitudes.

Uma das conclusões foi de que, em média, o ângulo de fato é de 8,55°.

Mas eles também notaram que, quanto mais afastadas as árvores estavam da linha do equador, maior era a inclinação.

Em um dos espécimes estudados na Austrália, por exemplo, chegava-se a um ângulo de 40°.

O estudo com essas descobertas foi publicado na revista científica Ecology.

Inédito em árvores

É verdade, no entanto, que muitas árvores se inclinam em direção ao sol durante seu desenvolvimento e, ao chegar a uma idade madura, corrigem essa assimetria.

Apesar disso, Steve Warren, pesquisador do Serviço Florestal dos EUA que não está vinculado ao estudo, afirmou à revista científica New Scientist que mesmo que algumas plantas também se inclinem de forma semelhante à do pinheiro-de-cook, "esta é a primeira vez que escuto isso a respeito de uma árvore".

De acordo com os cientistas responsáveis pelo estudo, é possível que o comportamento peculiar dessa espécie seja explicado por sua genética ou se trate de uma adaptação para que a planta possa aproveitar ao máximo a luz do sol em regiões com latitudes mais elevadas.

Eles ressaltam que é preciso investigar mais para se chegar a uma conclusão sobre a causa do fenômeno.

Para os pesquisadores, uma análise profunda do comportamento do pinheiro-de-cook pode ajudar a desvendar os mecanismos com que as plantas respondem aos estímulos do ambiente, sobre os quais ainda se sabe muito pouco.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos