Loapi, o vírus de celular que pode arruinar seu aparelho

O novo invasor de celular que circula pela internet e assusta usuários ao redor do mundo chama-se Loapi.

Loapi é um vírus digital multitarefas, que infesta dispositivos Android e causa impacto em várias funções do telefone.

O vírus foi descoberto pela empresa de segurança cibernética Kaspersky Lab. Segundo a companhia, os países da América Latina onde há os maiores índices de aparelhos contaminados são México, Brasil, Chile, Panamá e Peru.

O México é o quarto país mais afetado do mundo pelo malware que também se espalhou nos Estados Unidos e em alguns países da Europa.

O Loapi tem um sistema complexo e se espalha por meio de anúncios que fingem ser antivírus ou aplicativos com conteúdo adulto.

Uma vez instalado, ele solicita direitos de administrador para assumir o controle do dispositivo e, assim, poder instalar módulos que afetem diferentes funções do telefone.

As ações mal-intencionadas que este vírus pode executar são:

- Permitir a aceitação de publicidade invasiva;

- Controlar as mensagens de texto;

- Assinar serviços de pagamento via SMS sem deixar rastro;

-Permitir ataques DDoS, que inundam um site com o tráfego até que ele não possa mais receber visitas;

-Usar recursos do telefone, como energia e conexão à internet, para fazer transações com a criptomoeda monero;

Super poderes

O malware é tão poderoso que ainda consegue eliminar seus inimigos.

Se você encontrar um aplicativo dedicado a apagar esse malware, ele lhe enviará mensagens falsas garantindo que o aplicativo tem um software malicioso e pedirá que você o exclua. Se você se recusar, o Loapi aumentará o número de avisos até que você termine por excluí-lo.

Nikita Buchka, especialista em segurança da Kaspersky Lab, diz que o vírus consegue se adaptar a qualquer situação.

"O Loapi incorporou quase todas as características possíveis em seu design para poder usá-las em diferentes tipos de atividades maliciosas com a intenção de ganhar dinheiro ilegal".

Buchka diz que, embora o vírus não tenha a capacidade de acessar os dados do cartão de crédito, ele "pode destruir o telefone" porque domina todas as suas funções, deixando-no inoperante.

Durante testes para detectar a capacidade de ataque deste vírus, a Kaspersky Lab descobriu que ele também gera uma carga de trabalho tão grande que o aparelho superaquece, o que provoca deformações na bateria.

Como se proteger

Quando o telefone está danificado, é muito difícil eliminar o vírus, adverte a empresa de segurança.

O Loapi tem a capacidade de se proteger e, assim que tentar recuperar os direitos de administrador do terminal, o malware bloqueará a tela do dispositivo e fechará a janela.

A recomendação é tomar as seguintes ações antes que seja tarde demais:

-Desativar a opção que permite a instalação automática de aplicativos;

-Certificar-se de ter a versão mais recente do seu sistema operacional. As empresas os aperfeiçoam para reduzir as vulnerabilidades das quais o Loapi se beneficia;

-Se o seu telefone já estiver comprometido, a empresa recomenda instalar um antivírus de uma marca reconhecida que te ofereça garantias.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

UOL Newsletter

Para começar e terminar o dia bem informado.

Quero Receber

UOL Cursos Online

Todos os cursos