Cientistas australianos relacionam perda de memória à ingestão de "junk food"

Em Sydney

Um grupo de cientistas da Austrália vinculou a perda de memória com a ingestão da chamada "junk food", após realizar um experimento com ratos que foram submetidos a uma dieta de açúcar e gorduras, informou nesta terça-feira (17) a imprensa local.

Margaret Morris, chefe da pesquisa realizada pela Universidade de Nova Gales do Sul, afirmou que os ratos com uma dieta pobre mostraram, seis dias após o início dos experimentos, sintomas de perda de memória ao serem submetidos a testes relacionados com a memória espacial.

"Os animais evidentemente não estavam obesos após seis dias, mas as mudanças na capacidade cognitiva, como a perda da memória, ocorreram antes de qualquer variação de peso", declarou Margaret à emissora "ABC", e acrescentou que ficou surpresa com a rapidez com que os animais perderam essas faculdades mentais.
 

Os cientistas notaram que os ratos alimentados com uma dieta com alta concentração de gorduras e açúcar tinham uma inflamação na região do hipocampo, a parte do cérebro que está relacionada com a formação e o armazenamento da memória e uma das primeiras regiões afetadas pela mal de Alzheimer.

"Ainda é muito cedo para afirmar que existe um vínculo causal entre os dois, mas achamos que provavelmente a inflamação é altamente relevante no declive cognitivo", comentou a cientista.

"É difícil afirmar que o mesmo ocorre com os humanos. Mas existem dados sobre pessoas que se submeteram voluntariamente a testes em que se alimentavam de 'junk food' por cinco dias e que perderam suas funções executivas" apontou Margaret ao citar como exemplo que necessitavam de mais tempo para reagir.

Por outro lado, Manny Noakes, especialista em nutrição da Organização para a Pesquisa Industrial e Científica do Commonwealth (CSIRO, sigla em inglês) na Austrália disse à "ABC" que o estudo traz uma reflexão sobre o impacto da "junk food" nas pessoas à medida que envelhecem e em torno da conexão entre uma boa dieta e melhoras na memória.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos