Cientistas farão última tentativa de comunicação com módulo Philae

Berlim, 8 jan (EFE).- Os cientistas do Centro Alemão Aeroespacial (DLR, na sigla em alemão) farão neste domingo uma última tentativa de se comunicar com o módulo Philae, do qual não receberam sinais desde o dia 9 de julho do ano passado.

"O tempo pressiona e queremos esgotar todas as possibilidades", disse o diretor do projeto, Stephan Ulamec.

O cometa Churyumov-Geramisenko, sobre o qual se encontra posado o Philae, se afasta a cada dia mais do sol e, segundo um comunicado do DLR, as condições no final deste mês serão tão negativas que a missão chegará a seu fim natural.

No momento em que a temperatura do cometa ficar abaixo dos 51 graus negativos o módulo deixará de ter possibilidades de funcionar.

No dia 10 de janeiro os cientistas e engenheiros do DLR enviarão uma ordem ao Philae com o propósito de que faça um movimento que lhe permita assumir uma posição mais favorável em relação ao sol e sacudir o pó que cobre seus painéis solares.

O pior que pode acontecer, segundo os cientistas, é que a sonda espacial não possa receber a ordem.

Atualmente não está claro o estado em que o Philae se encontra, porque a sonda não envia sinais.

Os últimos dados são do verão do ano passado (hemisfério norte). A equipe do DLT acredita que um dos dois receptores e um dos dois emissores do Philae estejam estragados.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos