Astrônomos americanos encontram evidências de nono planeta no Sistema Solar

Washington, 20 jan (EFE).- Um nono planeta, gigante e glacial, pode ter sido descoberto dentro do Sistema Solar, anunciaram nesta quarta-feira astrônomos do Instituto de Tecnologia da Califórnia (Caltech, na sigla em inglês), dos Estados Unidos.

Escondido após a órbita de Plutão, o apelidado "Planeta Nove" tem uma massa que pode chegar a ser dez vezes superior à da Terra, de acordo com estudo publicado hoje no "Astronomical Journal".

A descoberta do novo planeta foi feita por meio de um movimento recente feito pelos chamados "planetas anões" e outros corpos menores no espaço interior. Eles teriam sido afetados por uma força gravitacional que só pode proceder de um planeta oculto, com uma "massa perturbadora", segundo Michael Brown e Konstantin Batygin, os astrônomos que lideraram o estudo.

No entanto, a equipe ainda não conseguiu observar o "Planeta Nove" diretamente. Os cientistas tentam, agora, demonstrar sua teoria com a ajuda de telescópios.

A dificuldade na tarefa ocorre porque ele está 20 vezes mais longe que Netuno, o oitavo planeta no Sistema Solar. Além disso, por estar mais longe do Sol, sua visibilidade é ainda menor.

Com um diâmetro que pode ser até quatro vezes maior que o da Terra, se confirmada sua existência, o "Planeta Nove" pode ser o quinto maior do Sistema Solar, atrás de Júpiter, Saturno, Urano e Netuno.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos