Condenado arquiteto de estacionamento que desabou em terremoto no Japão

Tóquio, 8 fev (EFE).- A justiça japonesa condenou nesta segunda-feira à prisão o arquiteto de um estacionamento que desabou em Tóquio durante o grande terremoto de 2011 e que causou a morte de duas pessoas, ao concluir que ele cometeu uma negligência profissional.

O arquiteto, Naoki Takagaki, foi condenado nesta segunda-feira a oito meses de prisão e dois anos de inabilitação profissional pelo tribunal do distrito de Tóquio.

O acusado "descumpriu seu dever de informar devidamente ao diretor (do estacionamento) sobre seu projeto das instalações", dizia a sentença.

Takagaki projetou inicialmente uma estrutura capaz de resistir ao impacto de um terremoto de grande intensidade, mas estes planos foram alterados durante o processo de construção.

O terremoto de 9 graus na escala Ritcher que sacudiu Japão em 11 de março de 2011 provocou o colapso de uma das rampas deste estacionamento, que ficava no distrito de Machida, no oeste de Tóquio, o que causou a morte de duas pessoas e deixou outras seis feridas.

O arquiteto anunciou sua intenção de recorrer da sentença, ao argumentar que "não podia prever uma mudança sobre o projeto original", disse à agência local "Kyodo".

O terremoto e o tsunami que aconteceram há quase cinco anos no Japão afetaram principalmente a parte noroeste do país, onde foram registrados a maior parte dos 18.500 mortos ou desaparecidos.

O Japão se assenta sobre o chamado anel de fogo, uma das zonas sísmicas mais ativas do mundo, e a lei japonesa estabelece que as infraestruturas e os edifícios devem ser projetados de modo que sejam capazes agüentar terremotos de grande magnitude.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos