Com 61 mortes, quase não há esperança de sobreviventes de terremoto em Taiwan

Taipé, 11 fev (EFE).- O número de mortes causadas pelo terremoto de 6,4 graus na escala Richter que sacudiu Taiwan no sábado subiu nesta quinta-feira para 61, com poucas esperanças de resgatar com vida os 75 desaparecidos, informou o Serviço Nacional de Emergências.

Entre os mortos estão uma bebê de dez dias, dois de seis meses e outras 17 crianças, e entre os desaparecidos, sepultados entre os escombros, há 60 adultos e 15 crianças, detalhou o Serviço Nacional de Emergências.

Membros das equipes de resgate que trabalham no edifício Weiguan Jinlong (Dragão Dourado), que desabou em Tainan, a cidade mais afetada pelo terremoto, reconheceram hoje que as esperanças de encontrar pessoas vivas entre os escombros são muito pequenas.

Desde sábado foram resgatados 327 sobreviventes.

Os promotores do governo detiveram três executivos da empresa que construiu esse edifício pela suspeita de homicídio por negligência profissional, no meio de acusações que a estrutura do edifício não se tinha reforçado adequadamente.

Os investigadores da promotoria também descobriram que foram retirados, possivelmente depois da construção, pilares nos primeiros andares do edifício para ampliar o espaço livre.

O terremoto de 6,4 graus de magnitude teve epicentro na aldeia de Meinung, ao sul de Taiwan, a 16,7 quilômetros de profundidade, e sacudiu o sul da ilha às 3h57 (17h37 de sexta-feira em Brasília), segundo o Serviço Meteorológico Central.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos