Especialistas descobrem tumba da época faraônica nos arredores do Cairo

No Cairo

  • Lefteris Pitarakis/AFP

Especialistas americanos e egípcios descobriram os vestígios de uma tumba que pertenceu a um responsável de alto categoria de um faraó da dinastia XII (1991-1786 a.C.), em uma zona no sudoeste da capital egípcia, informou nesta terça-feira em comunicado o Ministério egípcio de Antiguidades.

Na nota, o ministro de Antiguidades, Mamduh al Damati, afirmou que a descoberta foi feita na zona arqueológica de Al Lasht, durante os trabalhos efetuados pela equipe mista de arqueólogos.

Essa equipe é presidida pelo diretor da zona arqueológica de Dashur e Al Lasht, Mohammed Youssef, e pela arqueóloga Sara Barkak, da Universidade americana do Alabama.

O chefe do Departamento de Egiptologia no Ministério de Antiguidades, Mahmoud Afifi, afirmou no comunicado que a nova tumba, que está localizada ao sul da pirâmide do faraó Sesostris I, está escavada na rocha.

Além disso, indicou que a cripta conta com um caminho ascendente feito de tijolos de adobe e que pertenceu ao portador dos selos reais do faraó Sesostris I, pertencente à dinastia XII.

O reinado de Sesostris I, pertencente ao denominado Império Meio (2134-1569 a . C.), ao longo do qual reinava em Tebas a XII dinastia, se caracteriza por uma época de paz relativa na qual serviu para assegurar as fronteiras e as conquistas conseguidas durante o período anterior.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos