Astronauta americano cresceu 5 centímetros em menos de 1 ano no espaço

Em Washington

  • Joel Kowsky/Nasa/AP

    O astronauta norte-americano Scott Kelly conversa com jornalistas ao chegar a Houston, Texas

    O astronauta norte-americano Scott Kelly conversa com jornalistas ao chegar a Houston, Texas

O astronauta Scott Kelly, o americano que mais tempo permaneceu em uma missão na Estação Espacial Internacional (ISS, na sigla em inglês), cresceu 5 centímetros em menos de um ano, segundo foi informado nesta sexta-feira (4) a imprensa local.

A coluna de Scott, que retornou na quarta-feira desta semana à Terra, após completar com sucesso a missão espacial, esticou pela falta de gravidade.

Na Terra, a força gravitacional comprime os ossos mas, no espaço exterior, sua ausência permite a expansão dos discos da coluna vertebral, segundo relata a emissora "CNBC".

No entanto, algumas horas depois de voltar à Terra, Scott recuperou sua forma original e voltou a ser exatamente igual em altura que seu irmão gêmeo, Mark, astronauta aposentado, segundo confirmou a "CNN" com os irmãos.

O astronauta esteve no espaço durante 340 dias com o objetivo de estudar as mudanças fisiológicas que o corpo humano experimenta no espaço.

As averiguações serão aplicadas em futuras missões de exploração do Universo, especialmente em possíveis expedições a Marte, assinalaram ontem o diretor da Nasa, Charles Bordem, e o diretor do Escritório de Ciência e Tecnologia da Casa Branca, John Holdren.

Scott, de 52 anos, participa junto com seu irmão gêmeo de dez pesquisas sobre psicologia humana, saúde, microbiologia e estudo molecular nas quais se comparam seus dados, um no espaço e outro na Terra.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos