Astronauta Scott Kelly deixa a Nasa após passar um ano no espaço

O astronauta Scott Kelly, o primeiro americano a passar um ano no espaço, anunciou nesta sexta-feira (11) que deixará a Nasa (Agência Espacial Norte-Americana) após 20 anos de carreira e quatro missões pela agência espacial americana.

"Este ano no espaço foi um enorme desafio para todos os envolvidos e me deu uma perspectiva única e muito tempo para refletir sobre qual deveria ser meu próximo passo em nossa contínua missão para melhorar nossas capacidades no espaço e na Terra", afirmou hoje o astronauta em comunicado da Nasa.

O anúncio de sua aposentadoria acontece dez dias depois de seu retorno à Terra junto a seu companheiro russo Mikhail Kornienko, após 340 dias na ISS (Estação Espacial Internacional) como parte de uma missão para comprovar a resistência humana e determinar se seria seguro enviar pessoas a Marte.

Após deixar a Nasa no próximo dia 1º de abril, Kelly continuará participando dos estudos de sua missão de um ano no espaço, que incluem exames médicos e outros testes.

Kelly e Kornienko passaram um ano no espaço, mas sua missão é na realidade de três.

Um ano antes de partir à ISS, os dois astronautas começaram a participar de uma série de pesquisas encaminhadas a entender melhor como o corpo humano responde às longas estadias espaciais.

Na ocasião foram retiradas amostras de sangue, urina e saliva, em testes que foram repetidos durante todo seu ano no espaço e aos quais seguirão se submetendo durante os 12 meses posteriores a seu retorno.

Kelly e seu irmão gêmeo Mark, um astronauta aposentado, participam de dez pesquisas sobre psicologia humana, saúde, microbiologia e estudo molecular nas quais seus dados são comparados, um no espaço e outro na Terra.

Com sua última missão, Kelly alcançou um recorde duplo: é o astronauta de seu país que mais tempo consecutivo (340 dias) e mais tempo total (520 dias) esteve no espaço.

O astronauta, que entrou na Nasa em 1996, viajou quatro vezes ao espaço. Em 1999 na nave Discovery para uma missão do telescópio Hubble, em 2007 em uma missão à ISS a bordo da nave Endeavour, em 2010 passou seis meses na Estação e em 2015 voltou para sua missão recorde de tempo no espaço.

"Estou emocionado pelas novas oportunidades que possa ter de apoiar e compartilhar o incrível trabalho que a Nasa faz para nos ajudar a voar mais longe no Sistema Solar, e de trabalhar com a nova geração de líderes científicos e tecnológicos", disse hoje Kelly em sua nota.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos