Pressão cultural influi mais do que biorritmo no hábito de dormir, diz estudo

Washington, 6 mai (EFE).- A pressão cultural pode ter mais influência do que o ritmo natural circadiano na hora de ir dormir e alterar assim o hábito do sono, de acordo com um novo estudo publicado nesta sexta-feira pela revista "Science Advances", realizado por pesquisadores da Universidade de Michigan (EUA).

Os efeitos da pressão cultural se refletem especialmente na hora em que as pessoas se deitam e não tanto quando se levantam, que, apesar da influência de obrigações como o trabalho e a escola, sim seguem um padrão mais ajustado ao relógio circadiano.

Os ritmos naturais circadianos são as oscilações nas funções e comportamentos do corpo relacionados às 24 horas do dia e que são fixadas por 20 mil neurônios localizados atrás dos olhos, que respondem à quantidade de luz que recebem.

"Em todos os casos, parece que a sociedade 'comanda' a hora de ir dormir, e o relógio interno a de acordar. Por isso, ir dormir mais tarde está associado a perda de tempo de sono", disse o coautor do estudo e pesquisador da Universidade de Michigan, Daniel Forger.

"Encontramos um forte feito no acordar por parte dos relógios biológicos das pessoas, não só dos alarmes. Essas descobertas ajudam a quantificar a guerra entre o tempo social e o solar", acrescentou o cientista.

Para conseguir os resultados, os pesquisadores usaram um aplicativo para telefones celulares que permitiram que eles coletassem dados de milhares de pessoas em 100 países diferentes e compará-los com base em critérios de idade, sexo e local de residência.

Outra das descobertas do estudo é que os homens de meia idade são os que menos dormem, frequentemente abaixo das sete horas mínimas recomendadas por dia. Além disso, a pesquisa indicou que as mulheres dormem, em média, 30 minutos a mais do que os homens.

Segundo os dados coletados, elas costumam ir dormir um pouco antes e se levantam um pouco mais tarde, uma tendência que é especialmente notada no grupo com idades entre 30 e 60 anos.

De acordo com os resultados, as pessoas que estão mais expostas à luz solar tendem a ir dormir antes e mais do que aqueles que passam a maior parte do tempo sob iluminação artificial.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos