Nasa estende missão do telescópio Hubble para 2021

Washington, 24 jun (EFE).- A Agência Espacial dos Estados Unidos (Nasa, sigla em inglês) anunciou nesta sexta-feira que estenderá a missão do telescópio espacial Hubble por mais cinco anos, até 2021.

Isso significa que o Hubble, que entrou em órbita em 1990, seguirá em serviço quando a Nasa der início a seu sucessor em 2018, o telescópio espacial James Webb.

Após os últimos reparos realizados no espaço em 2009 e o fim das missões do ônibus espacial em 2011, que permitiam realizar missões de melhoria de sua tecnologia, o Hubble não pode mais receber manutenção.

No entanto, os cientistas da Nasa consideram que o mesmo poderá continuar operando além dos planos iniciais e seguir explorando as partes mais remotas do universo até 2021.

"O Hubble poderá continuar fornecendo dados até os anos 2020, com o que garante seu lugar na história como um grande observatório em temas que vão desde a observação do sistema solar e o universo mais distante", indicou a Nasa em comunicado.

O aumento da missão requereria um investimento de quase US$ 200 milhões.

Com a entrada em órbita do telescópio James Webb, os cientistas terão também uma margem de vários anos para observar o universo em um grande leque de faixas de luz.

O Hubble obtém informação no espectro visível e ultravioleta, enquanto o James Webb operará no espectro infravermelho.

Isso permitirá realizar comparações e observações mais profundas do universo, depois que o Hubble forneceu à humanidade imagens nunca antes vistas do espaço.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos