Novo modelo da nave russa Soyuz decola rumo à Estação Espacial Internacional

Washington, 6 jul (EFE).- Um novo modelo da nave russa Soyuz, com três tripulantes a bordo, foi lançado nesta quarta-feira da base de Baikonur, no Cazaquistão, rumo à Estação Espacial Internacional (ISS).

A Soyuz MS-01, um novo modelo da mítica série de naves espaciais criadas há meio século na extinta União Soviética, decolou às 1h36 GMT de 7 de julho (22h36 horário de Brasília).

O cosmonauta russo Anatoli Ivanishin, o japonês Takutya Onishi e a americana Kathleen Rubins foram os encarregados de estrear o novo modelo da Soyuz, que apresenta grandes inovações em relação às anteriores.

Segundo o diretor do Centro de Treinamento de Cosmonautas Yuri Gagarin, Yuri Lonchakov, a nave está equipada com novos sistemas de comando e de navegação que aumentam a segurança do voo.

"Foi modificado o esquema do sistema de propulsão, o que permite a continuação do voo para a estação em caso de falha do motor, e retornar à Terra se os dois falharem", destacou Lonchakov, quem tem três voos espaciais em seu histórico.

Além disso, a Soyuz MS tem um novo sistema de navegação, graças ao qual é possível determinar de forma independente sua posição e velocidade usando sistemas de posicionamento por satélite GLONASS e GPS.

Como resultado, explica Lonchakov, a nave pode autonomamente com seus próprios computadores, calcular as manobras necessárias para a aproximação e o acoplamento à ISS.

O novo modelo apresenta um sistema de telecomunicação inovador que permite a Soyuz manter comunicação quase continuamente com o Centro de Controle de Voos Espaciais da Rússia.

Os preparativos do lançamento da Soyuz MS-01 não foram isentos de contratempos: inicialmente estava previsto para o dia 24 de junho, mas teve que ser adiado devido a um problema de caráter informático.

O acoplamento da Soyuz MS-01 à ISS está previsto para o próximo sábado, após dois dias de voo, nos quais a nave dará um total de 34 voltas na Terra.

Nesta ocasião, Roscosmos, a agência espacial russa, optou pelo "esquema lento" de aproximação à ISS, ao contrário do que empregou em voos anteriores, permitindo o acoplamento das naves seis horas após seu lançamento.

A primeira Soyuz foi lançada no dia 23 de abril de 1967 e desde então aconteceram 127 lançamentos de suas distintas modificações, das quais 125 foram bem-sucedidos.

Ivanishin e seus dois companheiros se unirão aos atuais ocupantes da ISS: os russos Aleksei Ovchinin e Oleg Skripochka, e o americano Jeffrey Williams, que estão em órbita desde o mês de março.

A missão dos tripulantes da Soyuz MS-01 a bordo da ISS terá duração de quatro meses, onde terão que executar um programa de tarefas, incluindo a manutenção da plataforma e a realização de um total de 39 experimentos em diversos campos científicos.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos