Carbono da Terra poderia ter surgido após colisão entre planetas

Londres, 5 set (EFE).- A fonte de carbono da Terra pode ter surgido após uma colisão, há cerca de 4,4 bilhões de anos, entre nosso planeta e outro embrionário similar a Mercúrio, segundo um estudo publicado nesta segunda-feira na revista "Nature Geoscience".

A pesquisa, a cargo de especialistas da Universidade Rice de Houston (EUA), oferece uma nova resposta a uma incógnita dos cientistas sobre como se desenvolveu o carbono originalmente.

Segundo Rajdeep Dasgupta, um dos autores do estudo, o desafio desta pesquisa era "explicar a origem dos elementos voláteis como o carbono, que permanece fora do núcleo na parte do manto de nosso planeta".

Para isso, os especialistas simularam as condições a 400 quilômetros sob a superfície da Terra mediante o esmagamento de pedras com prensas hidráulicas.

Segundo a pesquisa, o balanço dessa simulação permitiu explicar a abundância de carbono da Terra.

De acordo com Dasgupta, "um planeta embrionário como Mercúrio, que já teria formado um núcleo rico em silício, entrou em colapso e foi absorvido pela Terra".

O cientista explicou que "o núcleo do planeta poderia ter entrado diretamente ao núcleo de nosso planeta e o manto rico em carbono poderia ter se misturado com o manto da Terra".

Além disso, o estudo revela que "serão necessárias mais pesquisas" para conciliar todos os elementos voláteis, já que o presente estudo só se centrou "no carvão e no enxofre".

O núcleo da Terra, que é principalmente ferro, constitui aproximadamente um terço da massa do planeta.

A crosta e a atmosfera da Terra são tão finas que representam menos de 1% da massa do planeta.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos