Estudo aponta que planeta Próximo b é "suscetível" de ter água líquida

Paris, 6 out (EFE).- Uma pesquisa comandada por um laboratório francês calculou as dimensões e as propriedades do planeta batizado como Próximo b, semelhantes à Terra, e assinalou que é "suscetível" de abrigar água líquida em sua superfície e, portanto, de conter "formas de vida".

Segundo um comunicado do Centro Nacional Francês de Pesquisas Científicas (CNRS), a equipe internacional do estudo determinou que "as dimensões e as propriedades" de Próximo b favorecem sua "habitabilidade", pois se trataria de um planeta de "tipo oceano" com uma temperatura que permitiria a vida.

Próximo b, cuja existência foi revelada este ano na revista "Nature", é um planeta a cerca de 7 milhões de quilômetros de distância da Terra e que orbita em torno de Próxima Centauri, uma anã vermelha que é a estrela mais próxima ao Sol.

"Próximo b fica na área habitável de sua estrela. É suscetível de abrigar água líquida em sua superfície e, portanto, abrigar formas de vida", declarou o CNRS.

A equipe franco-americana liderada pelo Laboratório Astrofísico de Marselha explicou que se sobrepôs à dificuldade para calcular o raio do planeta - essencial para saber sua composição - usando um método estimativo, levando em conta a massa e os materiais do planeta.

De acordo com a equipe, "foram exploradas as diferentes composições" de Próximo b e deduzidos "os valores correspondentes do raio do planeta".

Assim, o raio do planeta poderá variar entre 0,94 e 1,40 vez do raio da Terra (6.371 quilômetros).

O grupo de pesquisadores trabalha com duas hipótese tendo em consideração o raio.

Se for levado em conta um raio mínimo, que seria de 5.990 quilômetros, Próximo b seria "um planeta muito denso", com um núcleo formado por metais que representa 65% do planeta, semelhante a Mercúrio, mas no qual não se descartaria a presença de água na superfície.

Se se trabalhar com o raio máximo, estabelecido em 8.920 quilômetros no qual haveria 50% de partes rochosas e outros 50% de água, Próximo b seria coberto de "um único oceano líquido de 200 quilômetros de profundidade".

Nas duas hipóteses estudadas, "uma fina atmosfera gasosa" poderá cobrir o planeta deixando-o "potencialmente habitável".

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos