Missão tripulada chinesa se separa de laboratório espacial e inicia retorno

Pequim, 17 nov (EFE).- A nave espacial chinesa Shenzhou-11, tripulada pelos astronautas Jing Haipeng e Chen Dong, iniciou nesta quinta-feira seu retorno à Terra após se separar do laboratório Tiangong-2, à qual permaneceu acoplada durante o último mês.

A cápsula espacial se desligou do Tiangong-2, concluída sua incumbência nessa instalação, e deve aterrissar nesta sexta-feira, informou a agência oficial "Xinhua".

A Shenzhou-11 deve permanecer no espaço em uma localização próxima ao laboratório até que receba do centro de controle de Pequim a ordem de fazer a manobra de voltar a entrar na atmosfera e de aterrissagem.

Jing e Chen partiram, a bordo da Shenzhou-11, da base de lançamentos de Jiuquan (norte da China), no Deserto de Gobi, no dia 17 de outubro e, após dois dias de viagem, se uniram ao laboratório espacial em 19 desse mês.

Desde então, os astronautas trabalharam e viveram no Tiangong-2, que foi lançado em setembro, onde realizaram vários experimentos científicos e fizeram os preparativos para o funcionamento da futura estação espacial chinesa, que se espera esteja plenamente operacional por volta de 2022.

O Tiangong-2 se manterá em sua órbita atual, a cerca de 393 quilômetros de altura da superfície terrestre, à espera de se acoplar com o primeiro cargueiro espacial chinês, o Tianzhou-1, que deve decolar em abril de 2017.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos