Mar inundou a Amazônia na antiguidade duas vezes, segundo estudo

Washington, 3 mai (EFE).- Algumas partes da Amazônia no Brasil e na Colômbia estiveram submersas pelo mar em pelo menos duas ocasiões na antiguidade, informou nesta quarta-feira um grupo de pesquisadores em um artigo na revista "Science Advances".

Os cientistas, liderados por Carlos Jaramillo, do Instituto Smithsonian de Pesquisas Tropicais do Panamá, estabeleceram que o período no qual o noroeste da Amazônia ficou sob a água salgada foi o Mioceno, entre 23 milhões e 5 milhões de anos atrás.

A questão da inundação dessas áreas da floresta é tema de debate entre os cientistas por se tratar de um terreno que continua sendo difícil de estudar, e os dados consistentes são poucos.

Hoje em dia, cerca de 80% da paisagem amazônica está ocupada por florestas nas quais são escassas as inundações, e os 20% restantes são caracterizados por terrenos úmidos.

Para entender a biodiversidade da Amazônia, é importante levar em conta estes episódios de inundação pelo mar, afirma o estudo científico, do qual também participaram pesquisadores das universidades de Illinois (EUA), Birmingham (Reino Unido) e do Norte (Colômbia).

Para chegar a suas conclusões, Carlos Jaramillo e seus colegas examinaram os núcleos de sedimentos de Llanos, no leste da Colômbia, e as bacias dos rios Amazonas e Solimões, no Brasil, onde foram encontrados 933 microfósseis, além de um dente de tubarão e um camarão mantis fossilizados.

Os resultados dos estudos indicaram que as águas marinhas pouco profundas cobriram a região pelo menos duas vezes durante o Mioceno, em dois eventos de inundação diferentes que foram relativamente efêmeros.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos