Sistema de navegação chinês, concorrente do GPS, terá alcance global até 2020

  • Divulgação

 O sistema de navegação Beidou, o equivalente chinês do americano GPS, terá um alcance global até o ano de 2020 depois que a China lançou os satélites necessários para sua globalização, conforme publicou a agência oficial "Xinhua".

Segundo informou o presidente do Comitê do Sistema de Navegação por Satélite da China, Wang Li, o sistema de navegação por satélite Beidou estará até 2018 em condições de prestar serviços aos países que participam da Nova Rota da Seda, a iniciativa chinesa para revitalizar e ampliar o histórico corredor comercial.

Wang fez estas declarações em um fórum sobre o tema que se realiza estes dias na cidade de Xangai, no leste da China, no qual explicou que neste ano serão lançados entre seis e oito satélites Beidou, enquanto que em 2018 serão um total de 18, divulgou a "Xinhua".

Em 2020, acrescentou, os satélites Beidou formarão um completo sistema mundial de navegação por satélite.

A China começou a construir seu próprio sistema de navegação por satélite em 2000 como um sistema de posicionamento experimental para acabar com sua dependência do sistema GPS americano.

Desde 2012, o Beidou proporciona serviços de mensagem, navegação e meteorologia na região da Ásia Pacífico.

O valor de produção dos serviços de localização e navegação por satélite da China totalizou 210 bilhões de iuanes em 2016 (cerca de US$ 30,450 bilhões), com o sistema Beidou contribuindo com mais de 30% do valor total.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos