Impacto de "Irma" será "devastador" nas Pequenas Antilhas, diz NHC

Miami (EUA), 5 set (EFE).- O furacão "Irma", que alcançou nesta terça-feira a categoria cinco, a mais forte na escala de medidas Saffir-Simpson, descarregará sua fúria a partir desta noite nas ilhas das Pequenas Antilhas com efeitos "catastróficos", alertou à Agência Efe Pablo Santos, diretor de Meteorologia do Centro Nacional de Furacões (NHC) dos Estados Unidos.

"A nossa maior preocupação a curto prazo é que temos um furacão devastador com ventos de 285 quilômetros por hora e que nas ilhas das Pequenas Antilhas vai causar danos catastróficos", advertiu.

"Irma" atingirá hoje à noite e durante a madrugada de quarta-feira o norte das Pequenas Antilhas, Antígua e Barbuda e ilhas adjacentes, para depois rumar ao norte de Porto Rico e às Ilhas Virgens Americanas e as Ilhas Virgens Britânicas.

A projeção da trajetória de "Irma" para os próximos cinco dias indica que o olho deste "extremamente perigoso" furacão passará muito perto da costa norte de Porto Rico, avançará depois para a ilha La Española (Haiti e República Dominicana) e Cuba, para chegar no fim de semana ao Estreito da Flórida, embora ainda seja cedo para dizer qual será seu impacto na península americana, apontou.

Neste momento, a prioridade para a população de Porto Rico e das ilhas das Pequenas Antilhas deve ser "completar com urgência todos os preparativos e planejamento" perante o avanço do furacão, que manterá sua intensidade nos próximos dois dias.

"'Irma' é um dos furacões mais intensos em toda a história", escreveu o meteorologista John Morales em sua conta no Twitter.

No entanto, a velocidade de translação de 22 km/h pode "minimizar o impacto das chuvas", mas o "problema" é que o relevo montanhoso das ilhas de Barlavento e a "circulação de ventos ao redor do furacão interagem" e produzem um aumento das precipitações, que podem ser "torrenciais" e gerar enchentes.

Ao contrário do furacão "Harvey", que causou mais de 32 mil deslocados no sul do Texas e mais de 50 mortos, com chuvas que provocaram catastróficas inundações ao permanecer estacionário durante dias, "Irma" se desloca com rapidez, por isso "não se espera que aconteça o mesmo" que aconteceu nesse estado americano.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos