Selma causa inundações, fecha aeroporto e deixa muitos atingidos em Honduras

Tegucigalpa, 28 out (EFE).- Centenas de pessoas foram evacuadas em Honduras por causa das inundações provocadas por uma frente fria e pela tempestade Selma, que também causaram um aumento nas ondulações e obrigaram o fechamento do aeroporto da capital Tegucigalpa, informou neste sábado uma fonte oficial.

Os problemas mais graves foram registrados nos departamentos de Francisco Morazán (centro), onde fica Tegucigalpa, Gracias a Dios, Islas de la Bahía, Cortés, Atlántida, Colón (caribe) e Yoro (norte), como consequência de inundações, e as autoridades de defesa civil declararam hoje o alerta vermelho, de emergência.

O presidente hondurenho, Juan Orlando Hernández, pediu a seus compatriotas "muita precaução" porque, segundo a análise do Centro Nacional de Estudos Atmosféricos, Oceanográficos e Sísmicos (Cenaos), as precipitações continuarão no país por mais 48 horas.

De acordo com números da Comissão Permanente de Contingências de Honduras (Copeco), 37.552 pessoas tiveram que abandonar seus lares por causa das chuvas.

Além disso, as precipitações provocaram um aumento nos níveis dos principais rios de Honduras, enquanto 3.200 famílias tiveram que ser levadas para abrigos por causa das inundações e mais de 3 mil imóveis foram afetados pelas mesmas, que também causaram o colapso de várias pontes e estradas.

As intensas chuvas também obrigaram as autoridades a fecharem de maneira temporária o aeroporto internacional Toncontín de Tegucigalpa, por falta de visibilidade.

Uma fonte do Escritório de Previsões da Aviação Civil disse aos jornalistas, mas sem detalhar a quantidade, que os voos de e para Tegucigalpa foram suspensos, o que alterou os planos de viagem de dezenas de passageiros de voos locais e internacionais.

A Copeco pediu à população que "não atravesse áreas inundadas" e que se "mantenha afastada de rios e corpos d'água", pois todo o território hondurenho está sob alerta.

A defesa civil do país distribuiu mais de 24 toneladas de alimentos às pessoas afetadas pelas inundações.

A tempestade tropical Selma, que está no Oceano Pacífico, deixará fortes chuvas e um aumento das ondulações e marés no Golfo de Fonseca, cujas águas são compartilhadas por Honduras, El Salvador e Nicarágua.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

UOL Newsletter

Para começar e terminar o dia bem informado.

Quero Receber

UOL Cursos Online

Todos os cursos