Frio extremo obriga canadenses a mudar os planos para o Ano Novo

Julio César Rivas

Toronto, 30 dez (EFE).- Uma massa de ar polar está causando estragos em quase todo Canadá, com temperaturas inferiores aos 30 graus abaixo de zero nas zonas centrais do país, o que obrigou às principais cidades a suspender ou modificar suas tradicionais festas de Ano Novo.

O final de 2017 e a entrada de 2018 tinham um significado especial no Canadá ao marcar o 150° aniversário da independência do país, por isso que as principais cidades canadenses tinham programado celebrações especiais para o último dia do ano.

Mas a onda de ar polar que mantém todo o país em condições de frio extremo obrigou cidades como Toronto, Ottawa, Montreal e Calgary a alterar os seus planos, cancelando alguns dos eventos previstos para a noite de 31 de dezembro e encurtar as tradicionais festas de Ano Novo.

Ottawa é a cidade mais afetada pelas cancelamentos. Os termômetros da cidade marcavam -20° graus ao meio-dia de sábado. Mas contando o efeito vento, que pode reduzir a temperatura corporal de forma drástica pela dissipações do calor, a sensação térmica era de -29° graus.

Para a noite de 31 de dezembro, os meteorologistas preveem que o termômetro se situará em -28° graus, mas o efeito do vento rebaixará a temperatura corporal a -39° graus, o suficiente para causar o congelamento em minutos das partes expostas da pele.

Por isso, os organizadores da festa de fim de ano de Ottawa cancelaram a grande festa, "o Canadá 150°", que tinha sido planejada diante da sede do Parlamento e para a qual estavam previstos vários números musicais.

As autoridades também estão lembrando aos turistas que visitam a capital canadense que se protejam especialmente durante a noite para evitar congelamentos.

Em Toronto, embora as temperaturas não sejam tão extremas como em Ottawa, as autoridades municipais também decidiram alterar os seus planos para a noite de 31 de dezembro devido às baixas temperaturas que estão quebrando os recordes históricos para estas datas.

Embora hoje a maioria das cidades canadenses esteja desfrutando da "calidez" de -9° graus, após ter experimentado durante toda a semana temperaturas que chegaram a -20° graus, a chegada nas próximas horas de uma nova frente gelada antecipa uma rápida diminuição das temperaturas.

O instituto meteorológico do Canadá advertiu hoje que a máxima para domingo em Toronto será de -16° graus. A mínima para a noite de 31 de dezembro será de -23° graus, um número recorde após os -21,1° graus de 1899, que com o efeito do vento chegará a -30° graus.

Para evitar problemas, as autoridades municipais advertiram que "estão tomando todas medidas para proteger a saúde e a segurança do público, dos artistas, dos voluntários e dos trabalhadores", por isso cancelou algumas das atividades previstas.

Toronto também decidiu que a hora oficial de início da festa de Fim de Ano será 23h30, para diminuir o tempo que o público passará na praça Nathan Phillips, onde tradicionalmente se despede do ano velho e recebe o novo ano.

A cidade mantém por enquanto atuações musicais, a tradicional contagem regressiva e os fogos de artifício. Mas os organizadores advertiram que continuarão "vigiando as condições meteorológicas" e se for necessário, estão dispostos a cancelar totalmente os eventos caso as temperaturas se situem abaixo de -20°.

Calgary, Montreal e a cidade de Québec também estão sofrendo com condições de frio extremo, com o termômetro marcando temperaturas de -25° graus. Estas cidades, mais acostumadas a condições extremas, apontaram que não mudarão os planos de Fim de Ano apesar de preverem para domingo temperaturas próximas a -40° graus.

Neste ano, inclusive na costa do Pacífico, tradicionalmente mais quente que o centro ou leste do país, as condições meteorológicas estão dificultando as comemorações.

Milhares de pessoas amanheceram sem eletricidade em suas casas no centro da província da Colúmbia Britânica devido a uma tormenta de gelo que demoliu árvores e destruíu postes da eletricidade na região.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

UOL Newsletter

Para começar e terminar o dia bem informado.

Quero Receber

UOL Cursos Online

Todos os cursos