Topo

Baleias boreais levam "jazz" aos oceanos

Reprodução/Audun Rikardsen
Os cantos das baleias jubartes são como a música clássica, já os das boreais são como jazz Imagem: Reprodução/Audun Rikardsen

Em Londres

04/04/2018 12h02

As baleias boreais emitem cantos livres de padrões que as transformam em "músicos de jazz" do oceano, segundo um estudo divulgado nesta quarta-feira pela "Biology Letters", a revista da Royal Society.

A cientista americana Kate Stafford, da Universidade de Washington, dirigiu a pesquisa e afirmou sobre o resultado que "se os cantos das baleias jubartes são como a música clássica, os das boreais são como jazz".

Para o estudo, foram usados hidrofones, que gravam sons na água, a uma profundidade de 80 metros no Estreito do Fram, entre a Groenlândia e a Noruega, e, como resultado, identificaram até 184 cantos diferentes entre os anos 2010 e 2014.

As primeiras evidências demonstraram que estes mamíferos da Groenlândia cantavam durante as 24 horas do dia, de novembro a abril, sempre mudando seus padrões.

Leia também: 

"Os sons são mais livres; nos demos conta de que em quatro invernos de registros, não era repetido nenhum tipo de canto, e que, além disso, cada estação vinha com um novo conjunto de melodias", acrescentou a especialista.

A espécie jubarte parecia ser a única à qual era atribuída a capacidade de cantar e de modificar suas melodias a cada primavera.

Era esperado que as baleias boreais seguissem um padrão semelhante, mas a pesquisa demonstrou que seu sistema era muito mais complexo.

Sobre os motivos destes cantos, os responsáveis especularam que os cetáceos podem cantar para atrair companheiros ou para defender o território, como fazem os pássaros.