Após pouso de emergência, comitiva presidencial argentina é resgatada

Buenos Aires, 2 jun (EFE).- Os membros da comitiva presidencial argentina que viajavam no helicóptero que nesta sexta-feira fez um pouso de emergência em uma região de alta montanha foram resgatados neste sábado e estão em boas condições de saúde, informaram fontes oficiais.

As equipes de emergência chegaram a pé ao local, a 3.440 metros de altitude, na província de Catamarca (noroeste) para resgatar as 13 pessoas que viajavam na aeronave, que pertence à Força Aérea da Argentina.

Sete delas foram levadas em outro helicóptero para a cidade de Santiago del Estero, entre elas o porta-voz presidencial, Iván Pavlovsky; o chefe de custódia do presidente, Alejandro Cecatti; o secretário particular de Macri, Mariano Lomolino, e o responsável pelas redes sociais do governante, Isidro Escalante.

Nesse grupo também estavam o secretário de Agricultura, Pecuária e Pesca da Argentina, Guillermo Bernaudo; o coordenador de Planejamento e Gestão de Infraestrutura Rodoviária, Eduardo Plasencia, e o fotógrafo David Sisso.

O helicóptero levava parte da comitiva que nesta sexta-feira acompanhou Macri em uma visita à província de Salta e se dirigia à de Santiago del Estero, mas teve fazer um pouso de emergência em uma área aberta da alta montanha.

"O piloto, por sorte, pôde ter uma decisão inteligente e, apesar de fazer muitas horas que estão ali, o helicóptero está bem e os tripulantes estão todos bem, afirmou a ministra de Segurança da Argentina, Patricia Bullrich.

Patricia detalhou que o aparelho teve seu funcionamento afetado por um problema de congelamento.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos