Tempestade sem precedentes em Marte ameaça o Opportunity, da NASA

Washington, 13 jun (EFE).- Uma tempestade de areia sem precedentes documentados no planeta Marte está pondo em perigo o futuro do veículo explorador geológico Opportunity da NASA, movido a energia solar, informou nesta quarta-feira a agência aeronáutica americana.

"Estamos preocupados, mas esperançosos que a tempestade terminará e o veículo começará a se comunicar conosco", disse hoje, em teleconferência com jornalistas, o diretor do projeto Opportunity, John Callas.

O Opportunity está com pouca bateria após a tempestade que teve início no dia 30 de maio no mesmo ponto onde está estacionado o deixou sem sua principal fonte de energia, a luz solar.

A NASA descreveu o estado pelo que está passando o veículo como uma "noite escura e perpétua".

De acordo com a NASA, Opportunity entrou em um modo automático de economia de energia com o qual suspendeu a maioria das suas funções.

Mesmo assim, o veículo precisa manter a temperatura de suas baterias para sobreviver ao congelamento de Marte.

"Enquanto o veículo se mantiver quente o suficiente, e nossas previsões são de que isso acontecerá, pode levar vários dias", disse Callas, mostrando otimismo ao observar que o verão (no Hemisfério Norte) está chegando, por isso subirá a temperatura.

A tempestade já afeta um quarto da superfície de Marte (um tamanho equivalente a todo o continente americano) e poderia cercar o planeta em poucos dias, como aconteceu com outros vendavais em 2001 e 2007.

"Não tem precedentes pelo ritmo que cresceu e se espalhou por todo o planeta", disse, na mesma conferência, Jim Watzin, diretor do programa de exploração de Marte da NASA.

Os cientistas não sabem quando a tempestade terminará e o veículo poderá gerar novamente energia solar, caso seus sistemas não tenham sido afetados.

O Opportunity chegou em Marte no ano de 2004 e fez descobertas sobre o passado do planeta vermelho.

Por exemplo, descobriu que pelo menos uma parte de Marte reuniu as condições de umidade necessárias para que vivessem organismos mesófilos viverem 4 bilhões de anos, embora também demonstrou que teve um ambiente ácido algum tempo depois.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos