Via Láctea mudou após choque com 'Galáxia Salsicha', diz grupo de cientistas

Em Madri

  • Serge Brunier

A Via Láctea sofreu um grande choque há entre 8 e 10 bilhões de anos contra um objeto menor, apelidado de 'Galáxia da Salsicha', um evento que foi decisivo na história antiga de nossa galáxia ao redefinir sua estrutura.

O choque cósmico moldou tanto o núcleo interno como o halo exterior da Via Láctea, segundo uma série de estudos realizados por um grupo internacional de cientistas publicados nos veículos especializados Monthly Notices of the Royal Astronomical Society, The Astrophysical Journal Letters e arXiv.org.

Os astrônomos consideram que há entre 8 e 10 bilhões de anos uma desconhecida galáxia anã colidiu contra a Via Láctea e não sobreviveu ao impacto, se rompeu rapidamente e seus vestígios ainda estão ao nosso redor.

"A colisão deixou a galáxia anã em pedaços, fazendo com que suas estrelas se movimentassem em órbitas muito radiais", que são longas e estreitas como agulhas, explicou em comunicado Vasily Belokurov, da Universidade de Cambridge (Reino Unido) e do Instituto Flatiron de Nova York (EUA).

A trajetória dessas estrelas as leva para muito perto do centro da Via Láctea o que, para Belokurov é um "sinal revelador de que a galáxia anã entrou em uma órbita realmente excêntrica e seu destino foi selado".

A equipe usou dados do satélite Gaia da Agência Espacial Europeia (ESA, na sigla em inglês), que mapeou o conteúdo da nossa galáxia e registrou as posições das estrelas.

As trajetórias das estrelas após esse choque receberam a alcunha de 'Salsicha Gaia', explicou Wyn Evans, da Universidade de Cambridge, pois, ao traçar as velocidades e trajetórias das estrelas, a galáxia ficou no formato deste alimento.

A nossa galáxia seguiu chocando com outras galáxias, como a "insignificante galáxia anã de Sagitário", mas a 'galáxia da Salsicha' era muito mais massiva.

Quando aquela galáxia anã se chocou contra a jovem Via Láctea "sua trajetória penetrante causou muito caos. O disco da Via Láctea provavelmente se inchou e, inclusive, se rompeu após o impacto e teve que voltar a crescer".

Os astrônomos indicaram que evidências da remodelação de nossa galáxia podem ser vistas na trajetória das estrelas herdadas da 'Galáxia Salsicha'.

Alis Deason, da Universidade de Durham (Reino Unido), afirmou que as estrelas procedentes da 'Galáxia Salsicha' "estão todas girando à mesma distância" do centro da Via Láctea.

Esses giros em forma de 'O' fazem com que a densidade do halo estelar da Via Láctea diminua de forma notável onde as estrelas mudam de direção.

Além disso, os pesquisadores identificaram pelo menos oito grandes aglomerados esféricos de estrelas, chamados aglomerados globulares, que também foram introduzidos na Via Láctea pela 'Galáxia Salsicha'.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

UOL Newsletter

Receba por e-mail as principais notícias sem pagar nada.

Quero Receber

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos