Justiça decide se estátua com múmia de monge fica com colecionador ou volta para China

  • Divulgação/Drents Museum

    A estátua de Buda que contém os restos mortais do patriarca adorado na cidade chinesa de Yangchun

    A estátua de Buda que contém os restos mortais do patriarca adorado na cidade chinesa de Yangchun

Um tribunal do sudeste da China iniciou, depois de três anos de espera, o julgamento onde uma cidade reivindica a um colecionador holandês a devolução de uma estátua de Buda que contém em seu interior a múmia de um monge que viveu há mil anos, informa nesta sexta-feira a agência oficial "Xinhua".

O Tribunal Popular Intermediário de Sanming (província de Fujian), que em dezembro de 2015 aceitou levar o caso a julgamento, que começou ontem com uma sessão de três horas, onde foram apresentadas provas e os dois lados defenderam seus argumentos.

Leia também:

Os requerentes são moradores da cidade de Yangchun, onde uma preciosa figura de Buda do século XI, que continha em seu interior a múmia de um monge da dinastia Song (séculos X-XIII) foi roubada em 1995 e, segundo eles, está com o colecionador holandês Oscar van Overeem.

Após duas décadas com seu paradeiro desconhecido, há quatro anos os moradores de Yangchun identificaram sua relíquia roubada em uma exposição sobre múmias de todo o mundo, no Museu de História Natural de Budapeste, capital da Hungria, que teve contribuição de Van Overeem.

A principal questão no julgamento é determinar se essa peça mostrada em 2014 é a mesma que foi roubava 19 anos antes.

Van Overeem, que adquiriu o Buda em 1996, aceitou inicialmente devolver a peça, mas desacordos nas negociações levaram as duas partes para os tribunais tanto na China quanto na Holanda.

Aparentemente, o colecionador holandês solicitou o pagamento de uma quantia de dinheiro que os moradores da cidade se negaram a pagar e também exigia que a relíquia fosse guardada e exibida longe de seu templo original.

Acredita-se que o monge mumificado (sentado na posição de lótus) seja Zhanggong Zushi, um médico que se converteu ao budismo com pouco mais de 20 anos e morreu aos 37, sendo embalsamado pouco depois de falecer na cidade de Yangchun, onde durante séculos foi venerado.

O templo local onde a estátua foi roubada ainda conserva e exibe um chapéu e roupas com as quais a figura venerada era adornada.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

UOL Newsletter

Para começar e terminar o dia bem informado.

Quero Receber

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos