Florence se mantém na categoria 3 em seu avanço rumo aos EUA

(Atualiza com novo boletim do NHC).

Miami (EUA), 12 set (EFE).- O furacão Florence, que se mantém na categoria 3 na escala Saffir-Simpson (cujo máximo é 5), enfraqueceu nas últimas horas, com ventos máximos constantes caindo para 185 km/h em seu percurso rumo ao litoral sudeste dos Estados Unidos, aonde chegará na sexta-feira.

Em seu boletim das 20h (horário local, 21h de Brasília), o Centro Nacional de Furacões (NHC, em inglês) advertiu que, mesmo assim, o fenômeno mantém seu potencial de "ressacas ciclônicas e chuvas que põem em risco a vida humana" em amplas áreas do litoral sudeste americano.

O sistema está a 550 quilômetros a sudeste de Willmington, na Carolina do Norte, e 595 quilômetros a leste-sudeste de Myrtle Beach, na Carolina do Sul.

Florence se desloca rapidamente na direção noroeste com uma velocidade de translação de 26 km/h.

Segundo um provável padrão de trajetória do NHC, o vórtice de Florence se moverá hoje pelo sudoeste do Atlântico, entre Bermudas e Bahamas, e se aproximará dos litorais dos estados da Carolina do Norte e da Carolina do Sul na sexta-feira.

"Esperamos algumas oscilações na intensidade do sistema até quinta-feira", embora esteja previsto um "lento enfraquecimento" a partir de quinta à tarde, acrescentaram os meteorologistas do NHC, com sede em Miami.

No entanto, a previsão é que Florence seja ainda um "extremamente perigoso furacão de categoria maior quando se aproximar da costa americana".

Os especialistas do NHC alertaram de novo sobre o grande perigo de "ressaca ciclônica" ao longo do litoral da Carolina do Norte e da Carolina do Sul.

Por essa razão, as autoridades mantiveram um aviso de ressaca ciclônica na região, onde o NHC alerta que "existe a possibilidade de inundações que ameacem a vida" devido a um aumento do nível do mar "movimentando-se terra adentro" nas próximas 48 horas.

Além de Florence, no Atlântico está ativo outro furacão, Helene, que perdeu intensidade hoje e passou para a categoria 1 ao diminuir seus ventos máximos constantes para 140 km/h.

Helene está a 1.465 quilômetros a oeste-noroeste das ilhas de Cabo Verde, no litoral noroeste africano, e a 2.065 quilômetros a sul-sudoeste das ilhas dos Açores.

Os especialistas preveem que "Helene" sofrerá um "gradual enfraquecimento" nas próximas 48 horas e se transformará em tempestade tropical na quinta-feira.

Ao norte da localização de Helene se encontra a recém-formada tempestade tropical Joyce, que, com ventos de 75 km/h, se move para o arquipélago português dos Açores, aonde poderia chegar na próxima semana.

Mais ao sul está a tempestade tropical Isaac, que avança para o oeste e, com ventos máximos constantes e invariáveis de 95 km/h, para o Caribe e as Pequenas Antilhas, ilhas que poderia impactar na tarde desta quinta-feira.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

UOL Newsletter

Para começar e terminar o dia bem informado.

Quero Receber

UOL Cursos Online

Todos os cursos