Sistema de ejeção da Soyuz funcionou pela 2ª vez na história

Moscou, 11 out (EFE).- O sistema de ejeção da nave espacial russa Soyuz, que permitiu nesta quinta-feira salvar a vida de seus tripulantes, funcionou pela segunda vez em sua história, depois que foi ativada com sucesso em 1983, nos tempos da União Soviética.

Segundo informaram hoje as autoridades russas, a cápsula da Soyuz MS-10 com seus dois astronautas a bordo - o russo Alexei Ovchinin e o americano Nick Hague - se separou do resto do foguete "123 segundos depois do lançamento".

Porque o sistema de salvamento em caso de defeito (SAS, na sigla em russo) funcionou em seu devido momento, a cápsula aterrissou com sucesso nas estepes cazaques e os astronautas estão são e salvos.

Algo similar aconteceu em 26 de setembro de 1983, quando foi lançada a Soyuz T-10a com destino à estação espacial Saliut 7.

Nesse caso, a falha aconteceu durante a contagem regressiva para a decolagem, manobra na qual o foguete portador explodiu na plataforma de lançamento.

Por sorte para seus dois tripulantes - Vladimir Titov e Gennady Strekalov -, a cápsula foi ejetada vários segundos antes de acontecer a explosão.

A cápsula aterrissou a quatro quilômetros da base, o que salvou a vida de seus tripulantes.

A Soyuz MS-10 foi obrigada hoje a retornar à Terra pouco depois de decolar a partir da base de Baikonur, no Cazaquistão, após ser detectada uma falha em um de seus propulsores.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

UOL Newsletter

Para começar e terminar o dia bem informado.

Quero Receber

UOL Cursos Online

Todos os cursos