Colisão entre partes do foguete causou o defeito do Soyuz MS-10

Moscou, 12 out (EFE).- Uma colisão entre duas partes do foguete foi a "causa direta" do estrago, na quinta-feira, da nave Soyuz MS-10, cujos tripulantes, o russo Aleksei Ovchinin e o americano Nick Hague, escaparam com vida, afirmou nesta sexta o diretor-executivo da agência espacial russa Roscosmos, Sergei Krikalev.

"Ainda não há versões definitivas. O que está claro é que a causa direta foi uma colisão de um elemento lateral, parte do primeiro estágio (do foguete). Durante a separação, de fato, aconteceu um contato entre o primeiro e segundo estágios", disse Krikalev, citado pela agência oficial russa "RIA Novosti",

Ele acrescentou que a Roscosmos não descarta que o foguete "tenha se desviado da trajetória programada e que a parte inferior do segundo estágio tenha sido destruída".

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

UOL Newsletter

Para começar e terminar o dia bem informado.

Quero Receber

UOL Cursos Online

Todos os cursos