Objetos de Stephen Hawking rendem mais de 2 milhões de euros em leilão

Londres, 9 nov (EFE).- Objetos pessoais do astrofísico britânico falecido Stephen Hawking, entre eles uma cópia de sua tese de doutorado, foram vendidos por mais de 1,8 milhão de libras esterlinas (mais de 2 milhões de euros) em um leilão online, informou nesta sexta-feira a casa de leilões Christie's.

Vinte e dois objetos de Hawking, que morreu em 14 de março na cidade inglesa de Cambridge aos 76 anos de idade, foram colocados à venda pela companhia de leilões em uma sessão online entre 31 de outubro e 8 de novembro.

Uma cópia assinada da tese de Hawking escrita em 1965, intitulada "Propriedades de Universos em Expansão", foi arrematada por 584.750 libras (671.293 euros), um valor quase quatro vezes maior que o preço estimado de saída, segundo a Christie's, que não informou quem foi o comprador do documento.

A tese, que Hawking escreveu quando tinha 24 anos, fez com que o site da Universidade de Cambridge entrasse em colapso quando foi publicada através da rede em 2017.

Hawking padecia desde os 21 anos de esclerose lateral amiotrófica (ELA), uma doença que o deixou em cadeira de rodas e lhe obrigou a se comunicar através de um sintetizador de voz.

Uma de suas cadeiras de rodas foi vendida no leilão por 296.750 libras (340.669 euros), enquanto o roteiro utilizado em seu discurso em um episódio do desenho animado "Os Simpsons" foi vendido por 6.250 libras (7.175 euros).

Entre os objetos também havia medalhas e prêmios, que foram arrematados por 296.750 libras (340.669 euros), enquanto um livro assinado de "Uma Breve História do Tempo" alcançou o valor de 68.750 libras (78.925 euros), segundo a Christie's, que acrescentou que o leilão arrecadou um total de 1.824.375 libras (mais de 2 milhões de euros).

"Estamos muito satisfeitos com a ajuda da Christie's para atender à gestão dos arquivos de nosso querido pai e desta única e preciosa coleção de pertences pessoais e profissionais, um registro de sua vida e trabalho", disse Lucy Hawking, filha do astrofísico.

O valor arrecadado no leilão será destinado à Fundação Stephen Hawking, criada para promover estudos sobre cosmologia, e à Associação de Doenças Neuromotoras, que pesquisa o mal do qual padecia o famoso cientista.

Em Cambridge, onde trabalhava na faculdade Gonville & Caius, o pesquisador ocupava a prestigiada cátedra de matemática Lucasiana, fundada em 1663 pelo integrante do parlamento inglês Henry Lucas, da qual Isaac Newton também foi titular.

Hawking, que rejeitou o título de cavaleiro que lhe foi oferecido pela rainha Elizabeth II da Inglaterra, contribuiu para estabelecer as bases da cosmologia moderna e se transformou em um ícone da cultura popular, tão adorado como uma estrela do rock.

O cientista se tornou famoso com a publicação do livro "Uma Breve História do Tempo", no qual explicou em 1988 as últimas descobertas sobre a natureza dos buracos negros e a origem do Universo, campos dos quais ele mesmo tinha assentado as bases matemáticas.

As cinzas de Hawking estão na Abadia de Westminster, em Londres, ao lado dos jazigos do matemático e físico Isaac Newton e do naturalista Charles Darwin.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

UOL Newsletter

Para começar e terminar o dia bem informado.

Quero Receber

UOL Cursos Online

Todos os cursos