Topo

Lançamento de observatório espacial russo-alemão é adiado para 12 de julho

2019-06-21T14:25:00

21/06/2019 14h25

Baikonur (Cazaquistão), 21 jun (EFE).- O lançamento do observatório espacial russo-alemão Spektr-RG previsto para esta sexta-feira da base de Baikonur, no Cazaquistão, foi adiado para 12 de julho, segundo o subdiretor-geral da entidade espacial russa Roscosmos, Mikhail Khailov.

"Após analisar integralmente a situação, a direção técnica propôs, levando em conta o caráter único da nave espacial e a necessidade de efetuar a missão com garantias, realizar o lançamento na segunda janela de voo prevista na documentação, que começa em 12 de julho do presente ano", disse Khailov.

Segundo o subdiretor-geral da Roscosmos, a nova janela de lançamento prevê duas datas: a primeira em 12 de julho e, como reserva, 13 de julho.

O principal instrumento do Spektr-RG é o telescópio de raios X eROSITA, construído na Alemanha pelo Instituto Max Plank para Física Extraterrestre.

O eROSITA, dotado de sete detectores de raios X, junto com o telescópio russo ART-XC, também a bordo do observatório espacial Spektr-RG, permitirá obter imagens de milhões de buracos negros, de grupos de galáxias e de estrelas de nêutrons mortas.

Segundo o programa de voo, o Spektr-RG orbitará no chamado ponto de Lagrange (L2) do sistema solar, a 1,5 milhão de quilômetros da Terra, posição ideal para a observação do universo profundo. EFE

Mais Ciência e Saúde