Topo

Biólogo desmente Malafaia sobre homossexualidade não ter base genética

Do UOL, em São Paulo

2013-02-05T15:38:29

05/02/2013 15h38

As opiniões do pastor Silas Malafaia sobre homossexuais no programa De Frente com Gabi, da jornalista Marília Gabriela, não rendeu audiência só ao SBT. Um vídeo no YouTube que rebate cientificamente os pontos polêmicos da entrevista com o líder da igreja Assembleia de Deus - Vitória em Cristo já foi visto mais de 147 mil vezes em menos de 16 horas.

O conteúdo foi postado pelo biólogo brasileiro Eli Vieira, que atualmente faz doutorado em genética evolutiva molecular na Universidade de Cambridge, no Reino Unido. Durante 15 minutos, ele apresenta estudos que refutam a ideia central apresentada pelo evangélico no programa, de que a “homossexualidade é comportamento, e não genética”.

“Posso garantir, com base em literatura farta, que, sim, existe uma contribuição dos genes na manifestação da orientação sexual. Isso não é passível de ser negado mais, já se acumulam muitos estudos [sobre essa relação]”, explica.

Segundo Vieira, estudos feitos desde a década de 1950 mostram que a concordância entre os gêmeos monozigóticos (irmãos geneticamente idênticos) é muito maior do que entre gêmeos dizigóticos (gerados por zigotos diferentes, chamados de irmãos fraternos).

“A genética está dizendo que quando um gêmeo é homossexual o outro também é, e a chance aumenta conforme aumenta o parentesco entre eles, isto é, a similaridade genética entre eles. Então como a genética não tem nada a ver com a orientação sexual, Malafaia?”

Além disso, neurocientistas identificaram que homens gays ativam regiões no cérebro ligadas ao prazer sexual da mesma forma que fazem as mulheres heterossexuais, assim como as lésbicas mostram “similaridades cerebrais” com homens heterossexuais.

Mais Ciência e Saúde