Topo

Clique Ciência: Criança que tem cachorro tem mais alergia e asma?

Do UOL, em São Paulo

2013-12-24T06:00:00

24/12/2013 06h00

Todo pai e mãe não quer que seus filhos desenvolvam alergias ou tenham asma. Então, uma boa ideia para evitar o surgimento desses males, segundo uma pesquisa científica inédita, pode ser comprar um cachorro e quando ele ainda é bebê.

LEIA MAIS

  • Getty Images

    Cães processam emoções de forma similar a seres humanos, mostra estudo

  • Thinkstock/Getty Images

    Cães bocejam para imitar os donos

  • Thinkstock

    Cachorros se comunicam pelo lado que balançam o rabo

Divulgado recentemente no periódico científico Proceedings of the National Academy of Sciences, o estudo sugere que a convivência com esses animais -e com os inevitáveis micróbios que eles naturalmente trazem para casa- é saudável e pode reforçar a saúde de crianças

A pesquisa foi conduzida por uma microbiologista ligada à Universidade da Califórnia, nos Estados Unidos, que descobriu que esse efeito benéfico à saúde é obra de uma bactéria que habita intestinos.

Poeira e camundongos

Para chegar à conclusão de que um micróbio "blinda" os pequenos contra alergias e asma, a equipe da cientista Susan Lynch coletou fragmentos de poeira de casas que tinham e que não tinham cães.

Na sequência, os cientistas misturaram essa poeira à água, dada a camundongos.

Após os roedores tomarem o líquido, receberam substâncias que costumam causar alergias —o objetivo disso era checar se seus organismos estavam resistentes a essa reação ou não.

Assim, a equipe observou que os camundongos que haviam tomado água vinda de casas que tinham cães não apresentaram sinais de alergia. Já os roedores que beberam água de casas sem cães se mostraram alérgicos.

O primeiro grupo de cobaias também adoeceu menos quando em contato com um vírus que em crianças pode causar o surgimento de asma.

Lactobacillus johnsonii

O time de Susan ainda pesquisou os tipos de bactéria encontrados nos intestinos dos camundongos antes e após a exposição à água.

Camundongos que beberam o líquido de casas com cães apresentaram uma incomum presença da bactéria Lactobacillus johnsonii.

"Nosso estudo sugere que [a bactéria] atua como um protetor crucial de nossas vias aéreas contra ameaças do meio ambiente", diz Susan, na divulgação do estudo.

Contudo, ela recomenda cautela na interpretação da pesquisa e nota que mais experimentos ainda precisam ser realizados para concluir se o benefício propiciado pela Lactobacillus johnsonii se repete exatamente da mesma forma em humanos.

Mais Ciência e Saúde