Topo

Nasa pede que pessoas não toquem em destroços do foguete

Kevin Lamarque/Reuters
Mulher se ajoelha ao lado de um pedaço do foguete Antares na Virgínia (EUA) Imagem: Kevin Lamarque/Reuters

Do UOL, em São Paulo

2014-10-29T17:10:00

29/10/2014 17h10

Autoridades investigam desde a manhã desta quarta-feira (29) as causas da explosão do foguete não tripulado logo após o seu lançamento de uma plataforma de lançamento na Virgínia, nos Estados Unidos, ocorrido na noite de ontem.

Durante conferência de imprensa concedida pelo presidente e diretor executivo da Orbital Sciences Corporation, David W.  Thompson, na tarde desta quarta-feira (29), uma série de ações estão sendo tomadas pela Nasa (Agência Espacial Norte-Americana) e National Transportation Safety Board -- órgão responsável pela investigação de acidentes aéreos -- para descobrir as causas do acidente. “Neste momento, é muito cedo para saber exatamente quanto tempo esse processo vai levar e se isso vai afetar as missões (da empresa) programadas para o próximo ano”, disse.

Segundo a Nasa, partes do foguete podem ter caído na vizinhança e no oceano, por isso a agência pede que as pessoas que por acaso encontrem detritos da explosão não toquem nos destroços.

Os materiais que estavam a bordo podem ser perigosos, por isso não devem ser coletados como suvenires, informou a empresa. "Pode haver detritos em praias em algumas das áreas que cercam a ilha", afirmou Bill Wrobel, diretor de Wallops Flight Facility da NASA, em entrevista à imprensa nesta terça-feira.