Foguete explode na aterrissagem e causa estragos; assista

Do UOL, em São Paulo

  • SpaceX/AP

O CEO da SpaceX, Elon Musk, compartilhou nas redes sociais um vídeo que acompanha a aterrissagem do foguete Falcon 9, que lançou a cápsula Dragon com sucesso rumo à ISS (Estação Espacial Internacional). Nas imagens pode-se ver o foguete explodindo após se chocar contra uma plataforma no oceano Atlântico. Ninguém ficou ferido.

A falha ocorreu na manobra de pouso. O foguete não conseguiu manter a estabilidade necessária para atingir a plataforma, acabou perdendo força e chegou ao solo inclinado. Algumas partes do Falcon 9 acabaram explodindo, assim como equipamentos da plataforma. Apesar do choque, a balsa da SpaceX não registrou nenhum prejuízo.

A empresa não informou de quanto foi o prejuízo. A SpaceX tinha reconhecido anteriormente a grande dificuldade dessa manobra e o próprio Elon Musk afirmou que desconhecia as chances de sucesso. No entanto,  a companhia já tem o lançamento de mais um foguete marcado para 31 de janeiro e tentará fazer com que desta vez o foguete retorne sem prejuízos.

A empresa californiana trabalha há dois anos no desenvolvimento de tecnologias para permitir a recuperação do chamado primeiro estágio de seu lançador com a finalidade de baratear enormemente os custos da operação, o que seria uma revolução nos lançamentos desses foguetes, já que a SpaceX é concorrente da europeia Arianespace.

Missão bem sucedida

A SpaceX foi totalmente bem sucedida no lançamento da cápsula Dragon que, após ser colocada em órbita, ativou suas duas antenas solares para iniciar jornada rumo à ISS.

A cápsula transportou 2,2 toneladas de carga para a estação orbital, incluindo suprimentos para os seis membros da tripulação, equipamentos para experiências científicas e uma câmera IMAX, assim como peças de reposição.

Trata-se da quinta missão de abastecimento da ISS realizada pela empresa por encargo da Nasa (agência espacial americana), das 12 previstas no âmbito de um contrato por US$ 1,6 bilhão.

Entre os elementos transportados pela Dragon está um instrumento para medir a distribuição das nuvens da atmosfera.

Este lançamento da SpaceX chama atenção particularmente após a explosão, em outubro passado, do foguete Antares, da companhia Orbital Sciences.

A Orbital e a SpaceX são as duas únicas empresas privadas com as quais a Nasa firmou acordos para reabastecer a estação orbital.

O lançamento da SpaceX, previsto inicialmente para janeiro, tinha sido adiado em duas oportunidades por anomalias técnicas. O segundo adiamento ocorreu um minuto antes da ativação dos motores.

A Dragon foi a primeira nave espacial a se acoplar à ISS, em 2012, e é a única cápsula capaz de trazer carga para a Terra.

(Com agências internacionais)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

UOL Newsletter

Receba por e-mail as principais notícias sem pagar nada.

Quero Receber

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos