Cúmulo-nimbo: conheça a nuvem que aterroriza pilotos e maravilha fotógrafos

Fabiana Marchezi

Colaboração para o UOL, em Campinas (SP)

  • Reprodução/Instagram de Bruno Almeida

    Nuvem cúmulo-nimbo apareceu nos céus do Rio de Janeiro na segunda (25) e fez sucesso em fotos nas redes sociais

    Nuvem cúmulo-nimbo apareceu nos céus do Rio de Janeiro na segunda (25) e fez sucesso em fotos nas redes sociais

Raios, trovoadas e tempestades que podem ter até granizo já são esperados quando uma bela e temida nuvem é avistada no céu: a cúmulo-nimbo. Ela é a nuvem que muda as rotas do avião. O piloto faz de tudo para evitá-la.

Na última segunda-feira (25), uma dessas se formou e chamou atenção no céu do Rio de Janeiro. Geralmente, a Cúmulo-nimbo traz raios e acaba em tempestade, mas às vezes ela pode trazer muito barulho sem derrubar um pingo d'água.

No caso de segunda, quando os termômetros do Rio chegaram a marcar 32,6º, às 15 horas, a grande nuvem trouxe bastante barulho, mas se dissipou sem derrubar uma gota d`água. 

Sua beleza, no entanto, chamou atenção da população e rendeu fotos lindas.

Nuvem de barulho

De acordo com o meteorologista Vlamir da Silva Junior, todas as trovoadas que ocorrem são causadas por cúmulos-nimbos.

Ela é a nuvem que geralmente traz temporais. Portanto, ela é muito comum. A diferença é que nem sempre a gente consegue vê-la, já que outros tipos de nuvens podem encobrí-la, não permitindo a contemplação da sua beleza.

Vlamir da Silva Júnior, meteorologista

 

Como se forma

Sua formação ocorre quando temos muito calor e umidade. O formato de cogumelo é inconfundível, e ela chega a atingir 15 quilômetros de altura em relação à superfície. 

"O ar quente sobe com força, condensa e forma a cúmulo-nimbo, que vai muito alto, formando gelo em seu topo. Dentro dela, há ventos para cima e para baixo, que entram em atrito com o gelo que se forma. Esse atrito causa uma separação de cargas elétricas, que resultam em raios e trovões", comentou Luiz Felippe Gozzo, meteorologista da Climatempo.

Por dentro das nuvens

Esse tipo de nuvem é a mais temida pelos pilotos de aviões. Além de raios -- cujas descargas elétricas podem chegar a 1 bilhão de volts --, trovões e muita água, a cúmulo-nimbo pode trazer partículas de gelo bem grandes dentro dela.

"Ela é a mais temida pelos pilotos porque o choque da aeronave com as partículas de gelo pode desestabilizar a aeronave, resultando em acidentes graves", explicou César Soares, meteorologista da Climatempo.

Apesar de perigosa para quem está no ar, elas podem ser lindas. Por isso, se estiver no chão e vir uma dessas, aproveite para fotografar antes do início da tempestade.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos