Como a descoberta de uma nova espécie pode explicar o poder do T-Rex

  • Todd Marshall/via Reuters

    Reconstrução de fóssil de tiranossauro Timurlengia em ambiente há 90 milhões de anos

    Reconstrução de fóssil de tiranossauro Timurlengia em ambiente há 90 milhões de anos

A descoberta de uma nova espécie de dinossauro pode ser a chave para explicar o tamanho e a dominância do mais famoso predador da Pré-História: o Tiranossauro Rex.

Cientistas da Universidade de Edimburgo, na Escócia, com o apoio de pesquisadores americanos e franceses, descobriram fósseis remanescentes de um animal da mesma espécie no Uzbequistão.

O dinossauro, um Tiranossauro, foi batizado de Timurlengia e tem 90 milhões de anos.

A análise de seu fóssil indica que as orelhas e o cérebro foram cruciais para a dominância do Tiranossauro.

"Descobrimos uma nova espécie", explica o responsável pela pesquisa, Stephen Brusatte, da Universidade de Edimburgo. "É um dos primos mais próximos do Tiranossauro Rex, mas muito menor, do tamanho de um cavalo."

"Esse animal viveu na metade do período Cretáceo --um período do qual temos poucos registros de fósseis".

Foi justamente essa ausência de registros que cercou de mistério a evolução do Tiranossauro Rex, que chegava a medir 13 metros de altura.

A partir da descoberta, os cientistas esperam poder resolver o enigma.

Superdominante

Segundo os cientistas, o animal descoberto tem características parecidas às do Tiranossauro Rex, que durante o processo evolutivo teriam feito dele "o animal superdominante do topo da cadeia alimentar".

"O dinossauro que descobrimos tem características ósseas que também encontramos no Tiranossauro Rex", disse Brusatte. "Essas características evoluíram e permitiram ao Tiranossauro Rex se tornar o animal superdominante no topo da cadeia alimentar".

A equipe estudou 25 partes diferentes do esqueleto do Timurlengia, na tentativa de entender seu tamanho e formato.

O elemento mais revelador foi encontrado no crânio do animal, que a equipe digitalizou para entender o formato de seu cérebro e de sua orelha - uma tentativa de criar uma imagem de suas capacidades sensoriais.

"O cérebro e a orelha são idênticos aos do Tiranossauro Rex", disse Brusatte.

"Encontramos toda a unidade de processamento central, toda a inteligência, os principais sentidos do Tiranossauro Rex e talvez o que tenha permitido a esse dinossauro se tornar tão onipotente".

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos