Menina encontra amuleto egípcio da época dos faraós em Jerusalém

Do UOL, em São Paulo

  • Adina Graham/Ir David Foundation/AP

    Neshama Spielman,12, descobriu o amuleto comn ome do Tutmés 3º quando tinha 8 anos

    Neshama Spielman,12, descobriu o amuleto comn ome do Tutmés 3º quando tinha 8 anos

Arqueólogos anunciaram que um artefato encontrado por uma menina de 12 anos em uma região de sítios arqueológicos em Jerusalém (Israel) tem mais de 3.200 anos e seria da era dos faraós. As informações são da Associated Press. 

Neshama Spielman descobriu o amuleto em formato de pingente e com o nome do Tutmés 3º aos oito anos, enquanto participava com a sua família do projeto Temple Mount Sifting, que busca artefatos arqueológicos peneirando terra de locais onde há templos bíblicos.

A descoberta foi feita na Cidade de Davi, mais antiga região habitada de Jerusalém e, por isso, um dos principais sítios arqueológicos do país. Mais de 170 mil voluntários colaboram com o projeto, que teve início em 2004.

Adina Graham/Ir David Foundation/AP
A descoberta foi feita na Cidade de Davi, região habitada mais antiga de Jerusalém

Um funcionário da Fundação Cidade de Davi --entidade que apoia o projeto Temple Mount Sifting--, Zeev Orenstein, explicou que determinar a proveniência e a importância de achados arqueológicos pode levar anos.

O anúncio acontece dias antes de os judeus celebrarem a Páscoa, data que celebra a liberdade ante o jugo dos egípcios.

A menina disse à agência Associated Press ter ficado feliz em saber o significado do objeto que encontrou há quatro anos. "Celebrar a Páscoa este ano vai ter um significado extra para mim", contou. 

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos