Clique Ciência: Qual é o animal com mais dentes na boca?

Cintia Baio

Colaboração para o UOL

  • Fernando Antonio/AP

Quando fazemos essa pergunta, é comum tentarmos associar o número de dentes de um bicho ao tamanho de sua boca. Se fosse assim, poderíamos arriscar o hipopótamo, com uma das maiores bocas entre os animais terrestres, como o animal com mais dentes. Mas, acredite: o tamanho da boca ou até mesmo o porte do animal nada têm a ver com número de dentes que ele possui.

Em números, são os moluscos como caramujos, lesmas e caracóis, os animais (invertebrados) que mais possuem dentes na boca: são entre 2.000 e 15.000 microdentes. Eles são constituídos por quitina, substância que forma o esqueleto externo dos artrópodes (insetos e crustáceos), dando aquela aparência cascuda. Já os microdentes apresentam um tecido mais duro, mineralizado, como no caso do dente humano.

Esses microdentes ficam localizados na rádula, órgão parecido com a língua, e são usados para raspar rochas (em busca de microalgas), plantas ou até outros animais de onde eles retiram o alimento. Ou seja, para esses bichos, os dentes não são usados para mastigar como no caso dos humanos ou para agarrar presas, como para bichos predadores, mas sim para efetuar uma raspagem.

De acordo com uma pesquisa feita pela Escola de Engenharia da Universidade de Portsmouth, na Grã-Bretanha, esses dentes têm uma resistência quase semelhante aos mais fortes materiais produzidos pelo homem.

A descoberta sugere que o segredo da força do material é o fato de suas fibras minerais estarem prensadas em uma estrutura muito fina. Os cientistas calculam que a força dos dentes é de, em média, cerca de 5 gigapascais (GPa), força semelhante à pressão usada para transformar carbono em diamante sob a crosta terrestre.

E quanto ao número de dentes entre os vertebrados?

Benja­min Lowy/The New York Times

Quando o assunto são os vertebrados, tubarões e golfinhos saem na frente quanto ao número de dentes. Há tubarões com 60 dentes incluindo os dispostos no maxilar superior e no inferior. No ser humano, o número varia de 28 a 32 dentes. 

Se pensarmos no tubarão-branco, o número aumenta 50 vezes: são até 3.000 dentes triangulares, serrilhados e muito afiados, com 7,5 centímetros, inseridos nas maxilas em fileiras um pouco inclinadas para dentro. Esse conjunto pode exercer a força de três toneladas por centímetro quadrado numa mordida.

Um tubarão pode perder até 30 mil dentes ao longo de sua vida. Sempre que um cai, nasce outro no lugar. Como se trata de um animal predador, com choque muito violento entre ele e sua presa, não é surpresa que um dos itens mais comuns de se encontrar no fundo do mar seja dentes de tubarão.

Os golfinhos também apresentam grande quantidade de dentes, entre 80 a 100. Embora tenhamos uma imagem mais dócil desses animais, eles são predadores assim como os tubarões e usam os dentes para apreender a presa e devorá-la.

Quanto mais dentes, mais forte a mordida?

A resposta para a pergunta acima é não. O fato de um animal ter uma mordida forte não está ligado ao número de dentes que ele possui.

Por exemplo, a mordida de uma onça-pintada com até 115 kg e 30 dentes pode ter força equivalente a de um tubarão-branco com cerca de 3.000 dentes e um porte de 2.250 kg.

Apenas para se ter ideia da força desses animais, no caso do homem, a força da mordida de uma pessoa que pesa 70 kg e com até 32 dentes é de um quinto a desses animais. Ou seja, não dá para entrarmos nessa disputa.

Especialista consultado: Jader Marinho Filho, professor titular do departamento de Zootecnia da Universidade de Brasília (UnB) 

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos