Nem vermelho nem azul, esses lagartos têm o sangue verde

Do UOL, em São Paulo

  • Reprodução/Bishop Museum

    Os lagartos da espécie Prasinohaema têm o sangue verde e, por conta do pigmento biliverdina, sua língua é azul

    Os lagartos da espécie Prasinohaema têm o sangue verde e, por conta do pigmento biliverdina, sua língua é azul

Verde-escuro é a cor do líquido que corre nas veias dos lagartos Prasinohaema, típicos de Papua Nova Guiné. E não é só isso, não é apenas o sangue deles que é verde, os lagartos têm tecidos e ossos verdes, e sua língua é azul.

O pigmento verde biliverdina é considerado tóxico para o corpo, mas nos lagartos isso não é um problema.

A biliverdina existe também no sangue de algumas espécies de peixes e aparece no corpo humano, por exemplo, quando o fígado não funciona adequadamente. No entanto, o plasma desses lagartos tem concentração 30 vezes maior de biliverdina que os peixes e até 40 vezes maior que o sangue de pessoas com icterícia.

Christopher Austin/Universidade de Louisiana
Na parte de cima, tubo com sangue vermelho. No tubo debaixo, sangue verde dos lagartos de Papua Nova Guiné

 "É surpreendente, porque a essas concentrações de pigmentos biliares no sangue, os lagartos deveriam ter icterícia, se já não estivessem mortos", disse o biólogo Christopher Austin, da Universidade de Louisiana, à revista National Geographic.

Austin e Zachary Rodriguez estão tentando entender como a evolução dos lagartos levou a essa característica.

Algumas das hipóteses levantadas, segundo o site "Science News", é de que a biliverdina reduza a chance dos lagartos contraírem malária ou aumente a resistência de suas células a raios ultravioletas.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos