Cientistas acham sinal que detecta terremotos com mais antecedência

Do UOL, em São Paulo

  • Reprodução/Geoff Mackley

    Terremoto de 2011 no Japão causou tsunami devastador e afetou até rotação da Terra

    Terremoto de 2011 no Japão causou tsunami devastador e afetou até rotação da Terra

Cientistas franceses detectaram sinais inéditos que podem servir como um alerta sobre terremotos com mais antecedência. O estudo, publicado nesta terça-feira (22) na revista Nature, aponta para conexões entre sinais gravitacionais e o fenômeno. A descoberta pode servir para dar uma margem maior a avisos sobre terremotos como o que atingiu o Japão na última segunda (21).

Estudos teóricos apontavam que uma mudança de gravidade transitória criada durante a ruptura poderia ser detectada globalmente como um sinal gravitacional imediato antes das chegadas das ondas sísmicas, mas isto nunca havia sido detectado.

Os cientistas do parisiense Instituto de Física da Terra analisaram na pesquisa dados do terremoto Tohoku-Oki, que assolou o Japão em 2011 com a morte de mais de 15 mil pessoas e que inclusive gerou um tsunami devastador. O terremoto, inclusive, teve localidade parecida com o que atingiu o Japão na última segunda. 

Tais dados apontam para uma descoberta inédita de um sinal gravitacional que pode ser observado pouco antes das ondas sísmicas, durante a ruptura na crosta.

Atualmente, os avisos iniciais sobre terremotos são baseados na detecção das ondas sísmicas. O problema é que elas só se originam após a ruptura que ocasiona o terremoto. Os cientistas sabem também que terremotos geram mudanças no campo gravitacional da Terra, mas até agora apenas mudanças estáticas haviam sido detectadas após a ruptura.

Embora o novo método de detecção de terremotos tenha grande potencial, os cientistas alertam que redes de instrumentos que detectem sinais gravitacionais terão que ser construídas junto aos tradicionais sismômetros.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos